BTLG11 e SJAU11 vendem imóvel de antiga fábrica da Ford; saiba mais

BTLG11 tinha 25% e vai ter ganho de capital na casa de 20%; SJAU11 era dono dos 75% restantes do imóvel, que vai virar complexo logístico.

BTLG11 e SJAU11 vendem imóvel de antiga fábrica da Ford; saiba mais
BTLG11 e SJAU11 venderam imóvel - Foto: Reprodução/SJAU11

Os fundos imobiliários BTG Pactual Logística (BTLG11) e SJ AU Logística (SJAU11) venderam o imóvel ocupado pela antiga fábrica da Ford, no bairro de Rudge Ramos, em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo. O valor total da transação é de R$ 850 milhões.

O comprador é outro fundo imobiliário, o Cosmic (CSMC11), que, embora seja listado na B3, tem apenas 1 cotista e não tem registro recente de negociações. O FII divulgou nesta segunda-feira (15), em seu informe mensal, um patrimônio líquido de R$ 725,7 milhões, sendo cerca de R$ 70 milhões em caixa.

A negociação foi feita da seguinte forma:

Como o BTLG11 é dono de 25% do imóvel, sua parte será de R$ 25 milhões na entrada e R$ 62,5 milhões em cada uma das parcelas. Já ao SJAU11 caberão R$ 75 milhões na entrada e R$ 187,5 milhões em cada parcela.

BTLG explica por que aceitou proposta

O FII BTLG11 informou que havia adquirido a parcela do imóvel, em 2020, na expectativa de transformá-lo em um complexo logístico, com projeção de até 460 mil metros quadrados de área bruta locável (ABL), o que ainda não aconteceu. Até agora, o investimento realizado ficou na casa de R$ 176,3 milhões. Assim, a venda representa uma oportunidade de ganho de capital de 20,5%.

“Devido à oferta feita pelo comprador, bem como às condições adversas de mercado ao longo dos últimos anos, decorrentes especialmente dos efeitos do aumento da taxa de juros, e sensível elevação dos custos de construção, a gestora vislumbrou na alienação do ativo uma oportunidade de melhor destinação dos recursos e distribuição de lucro para seus cotistas, mantendo uma opção de compra de um percentual minoritário do imóvel caso vislumbre no futuro uma oportunidade de investimento”, disse o fundo imobiliário em fato relevante.

O imóvel está em fase de adaptação para se transformado em complexo logístico, com etapas ainda dependentes de aprovação pela prefeitura de São Bernardo do Campo. Por ora, tem sido ofertada uma área para estacionamento, além de espaços para instalação de antenas de telefonia celular, com uma renda mensal estimada em R$ 400 mil, de acordo com relatório do SJAU11 divulgado em outubro.

foto do autor: Fernando Cesarotti
Fernando Cesarotti
Editor

Jornalista.

últimas notícias