O Fundo de Investimento Imobiliário Quasar Agro (QAGR11), administrado pela BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM., divulgou nesta sexta-feira (5) o seu relatório gerencial do mês de fevereiro, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

Conforme relembra o gestor do QAGR11, Quasar Asset Management, no dia 19 de fevereiro de 2021 foi concluída a amortização de R$38 por cota, que é equivalente a R$192,51 milhões em cotas do fundo.

Essa amortização levou o patrimônio líquido do Quasar Agro para o valor de R$296,9 milhões ao final do mês de fevereiro. O fundo alocou cerca de 93% do patrimônio em ativos alvo até então, sendo assim, não há espaço para novas aquisições.

Segundo o relatório do QAGR11, o fundo tem como política de investimento a aquisição de imóveis de armazenagem para a cadeia do agronegócio, conforme previsto em regulamento.

O gestor do QAGR11 ressalta que os locatários dos ativos do fundo se encontram adimplentes com todas as suas obrigações, de modo que o fundo não apresenta vacância em seus ativos.

Portfólio do QAGR11

Para compor seu portfólio, o Quasar Agro deve adquirir ou construir ativos imobiliários entre 4 segmentos principais:

  • Grãos/Fibras;
  • Açúcar/Álcool;
  • Indústrias;
  • Operadores logísticos;

Do valor total investido em ativos financeiros, o QAGR11 aplicou até agora 7% do seu patrimônio líquido em cotas do fundo imobiliário KNIP11 (cerca de 80%), equivalente a R$12,2 milhões. Alocou-se o restante do valor em LTFs de curto prazo, cujo vencimento ocorreram em setembro de 2021.

Entre os ativos imobiliários do Quasar Agro, o breakdown por unidade em relação a porcentagem da receita, os 5 principais destaques são:

  1. Cambé - 15%;
  2. Uberlândia - 14%;
  3. Nova Ponte -14%;
  4. Paranaguá - 13%;
  5. B. V. do Paraíso - 10%;

O breakdown por ativos em relação à porcentagem da receita do QAGR11 é distribuído em 87% em centro de recebimento de grãos e os outros 13% em centro de distribuição. Os contratos são 100% atípicos e o perfil do locatário se divide em 64% em agroindústria e 36% em revenda de insumos agrícolas.

QAGR11 divulga resultados e rendimentos do mês de fevereiro

Referente ao vencimento dos contratos do Quasar Agro, a divisão em relação ao percentual da receita é feita da seguinte forma:

  • Entre 2030 a 2034 - 49%;
  • Entre 2025 a 2029 - 35%;
  • A frente de 2034 - 16%;
  • Entre 2020 a 2024 - 0%;

Resultados e rendimentos do QAGR11

O QAGR11 alcançou um total de receitas no mês de fevereiro de R$2,67 milhões, dos quais cerca de R$1,95 milhão é receita imobiliária e R$716,15 mil é receita financeira. Nos últimos 12 meses, o fundo acumulou R$22,98 milhões em receitas.

O Quasar Agro teve um total de despesas de quase R$352,87 mil, dos quais 100% são despesas operacionais. As despesas totais acumuladas nos últimos 12 meses pelo fundo foram de R$2,15 milhões.

Com isso, o QAGR11 teve um resultado de quase R$2,318 milhões, que foi 100% distribuído. O valor de rendimento distribuído por cota foi de R$0,46 por cota no mês de fevereiro, enquanto no acumulado dos últimos 12 meses esse rendimento foi de R$4,11 por cota.

QAGR11 divulga resultados e rendimentos do mês de fevereiro

O Quasar Agro alcançou no mês de fevereiro uma rentabilidade de 2,67%, enquanto o IFIX no mês período um desempenho de 0,25% e o CDI 0,13%. O fundo atingiu um volume de R$26,7 milhões negociados no mês, equivalente a uma média diária de R$1,5 milhão. Com isso, o giro foi de 5,7%.

Por fim, o QAGR11 bateu R$296,9 milhões de patrimônio líquido em fevereiro e R$275,2 milhões em valor de mercado. A cota patrimonial do fundo no período foi de R$58,91, enquanto o valor de mercado da cota foi de R$54,61. O Quasar Agro iniciou suas atividades em novembro de 2019 e já alcançou a marca de mais de 15 mil investidores.