SNEL11 assina contrato para aluguel de três usinas fotovoltaicas

SNEL11 projeta impacto positivo de R$ 0,88 por cota assim que usinas sejam conectadas à rede elétrica nacional.

SNEL11 assina contrato para aluguel de três usinas fotovoltaicas
SNEL11 assina locação - Foto: Freepik

O fundo Suno Energias Limpas (SNEL11) assinou um contrato de locação de imóveis de propriedade do fundo nas cidades de João Pinheiro (MG) e Amontada (CE) onde estão instaladas três usinas fotovoltaicas (UFVs), ou seja, que geram energia elétrica a partir de painéis de captam a luz solar.

O contrato de locação do imóvel em João Pinheiro/MG prevê a exploração das UFVs San Remo 1 e San Remo 2 pelo inquilino, a partir da data em que as usinas estiverem conectadas à rede, permitindo o faturamento do contrato. 

As estimativas são de que a Companhia Elétrica de Minas Gerais (Cemig) realize a conexão de San Remo 1 em fevereiro de 2024 e a de San Remo 2 em março, datas em que a locação passará a ficar vigente. 

O prazo do contrato assinado pelo fundo imobiliário é de 15 anos e segue a modalidade take or pay, assegurando a receita de locação conforme a performance das UFVs. Em conjunto, as UFVs possuem capacidade instalada de 4,8 MWp e são capazes de gerar 608 MWh/mês, considerando a P95.

No imóvel em Amontada, o contrato de locação prevê a exploração da UFV Amontada 2 pelo inquilino. A expectativa é de que a Enel-CE realize a conexão da usina à rede de distribuição ainda neste mês de janeiro, de modo que a locação passe a ficar vigente.

O prazo do contrato assinado pela SNEL11 também é de 15 anos e segue a modalidade de compensação por performance do inquilino. A UFV possui capacidade instalada de 1,2 MWp e é capaz de gerar 160 MWh/mês considerando a P90.

SNEL11: impactos para o fundo

O fundo SNEL11 tem hoje 500.026 cotas emitidas. A projeção é que a locação dos dois imóveis vai causar um impacto positivo de R$ 0,88/cota ao mês, sendo R$ 0,68/cota ao mês para o imóvel de João Pinheiro e R$ 0,20/cota ao mês para a usina em Amontada. 

Os contratos de locação levam em consideração as tarifas atualmente vigentes nos Estados de Minas Gerais e Ceará, de R$ 749,06/MWh e R$ 743,73/MWh, respectivamente.

A Administradora e a Gestora do fundo imobiliário informam ainda que as tarifas são reajustadas anualmente em março pela Enel-CE e em maio pela Cemig.

foto: Fernando Cesarotti
Fernando Cesarotti
Editor

Jornalista.

últimas notícias