Fiagro: o que é e como funciona a nova forma de investir

Não é novidade que o Brasil é um dos maiores produtores do mundo quando se trata do agronegócio. E, claro, os investidores não ficaram para trás nessa: recebemos o Fiagro, mais uma forma de investir em Fundos.

Antes de começarmos, tenha em mente que o Fiagro não é exatamente um Fundo Imobiliário, porém, também oferece essa opção. Acompanhe os próximos tópicos e entenda tudo sobre esse novo conceito!

O que é Fiagro?

Fiagro trata-se de um Fundo de Investimento em Cadeias Agroindustriais, que tem como objetivo unir investidores para aplicação de recursos em ativos de investimento do agronegócio. Esses ativos podem variar entre o setor produtivo e mobiliário relacionado ao setor.

Como explicado acima, entre as modalidades do FII de Agro, existem, também, os Fundos Imobiliários, sendo elas dividas em: 

  1. Fiagro-FIDC: Direitos Creditórios

Tem como foco o investimento em Direitos Creditórios da agroindústria. As empresas do setor precisam disso para que não faltem recursos quando necessário, tendo em mente que a principal fonte de renda não gera dinheiro sempre.

  1. Fiagro-FIP: Participações

Essa modalidade oferece a possibilidade de adquirir participações em uma ou mais empresas do agronegócio.

Essa é uma opção acessível pois, assim, não é preciso arriscar um valor exorbitante para experimentar o agronegócio na sua carteira.

  1. Fiagro-FII: Imobiliários

Investem nos imóveis rurais, e valorizam o investimento com base na própria distribuição. Também é uma opção acessível para os pequenos investidores que desejam experimentar o tipo de investimento sem sair da área imobiliária.

Sendo assim, os Fundos de Investimento voltados ao agronegócio oferecem possibilidades tanto de investir na produção quanto, também, de estar em meio a negócios imobiliários rurais.

Como funciona o Fiagro?

De uma forma geral, podemos afirmar que funciona como uma versão otimizada (e adaptada para o setor agropecuário) dos Fundos Imobiliários.

O rendimento é recebido através da venda e/ou locação de imóveis rurais, é distribuído aos cotistas regularmente.

A decisão da forma em que a distribuição ocorre cabe ao gestor do Fundo, no entanto, é comum que essa distribuição seja realizada com a mesma periodicidade em que acontece nos FIIs: mensalmente.

Nos casos onde é realizada a aplicação em títulos e valores imobiliários, a renda vem diretamente dos rendimentos distribuídos pelos ativos ou, então, pelo ganho capital: a diferença entre seu preço de compra e venda.

Vantagens e desvantagens de investir em Fiagro

fiagro

Agora, o que você deve estar se perguntando é se vale a pena investir em uma modalidade relativamente nova. Pois bem, para te ajudar com isso, selecionamos as principais vantagens, desvantagens e riscos de investir nesse fundo. Veja:

Principais vantagens:

Diversificação

Tendo em mente a enorme dimensão do setor agropecuário no Brasil, o FIAgro pode oferecer as mais diferenciadas opções de investimento, principalmente quando se trata de investir em produção.

Acessibilidade

Por incrível que pareça, o agronegócio não é um investimento tão caro. Começar a investir no setor cabe no bolso: existem diversas opções acessíveis para começar no FIAgro!

Boa gestão

Por se tratar de uma área já existente - e grande - no país há muito tempo, o agronegócio conta com muitos gestores experientes e que, certamente, conhecem muito bem o mercado.

Por isso, as chances de que você encontre um FIAgro que não ofereça uma gestão de qualidade são baixas. Mesmo assim, é sempre importante realizar uma pesquisa antes de investir.

Principais desvantagens:

Volatilidade

Se você já é um investidor, sabe que a volatilidade pode prejudicar sua carteira de ativos caso todo o cuidado necessário não seja tomado desde o momento da escolha dos investimentos.

E, assim como acontece com outros setores, este risco também está presente ao investir no agronegócio. Não é motivo para desistir, apenas certifique-se de manter uma carteira diversificada!

IRRF: Imposto de Renda Retido na Fonte

Uma das maiores (se não a maior) desvantagem de investir em FIAgro: ao contrário dos Fundos Imobiliários comuns, que são isentos do Imposto de Renda, os Fundos voltados ao agronegócio têm IRRF, e a alíquota é de 15%.

Preço das Commodities

Por mais que o agronegócio seja o maior setor de produção e exportação no Brasil, não podemos negar: em alguns momentos, a economia não está tão favorável.

E, com isso, vem a oscilação no preço das Commodities, produzidas pelo setor agropecuário, que pode influenciar na volatilidade do seu investimento.

Principais riscos em investir nos FIIs de Agro

fiagro

Bem como todo investimento, também existem riscos, vamos conhecer alguns mais importantes.

  1. Risco de crédito

Em um setor tão grande quanto a agropecuária, é comum que existam algumas dívidas. Afinal, muitas compras são feitas a prazo e em grande quantidade.

No entanto, o problema é a possibilidade de que essas dívidas saiam do controle e acabem afetando todo o seu investimento.

  1. Mercado atual

De uma forma geral, o setor do agronegócio depende das condições macroeconômicas do país. Isso envolve a inflação e as taxas de juros, por exemplo, assim como das políticas públicas locais do Brasil e de outros países, já que a exportação é enorme.

  1. Dependência das condições e época do ano

Tendo em mente que a produção agropecuária depende das condições climáticas para que o plantio garanta uma safra satisfatória, este é sempre um perigo iminente. Afinal, não é possível controlar o que acontece em relação a isso.

Assim, digamos que ocorra uma catástrofe climática. Essa catástrofe afeta, então, vários meses de colheita. Nesse caso, não é apenas a colheita ou a venda dos produtos que será prejudicada, mas todo um planejamento de pagamentos e negócios. Em alguns casos, essa situação se estende por um tempo que nem mesmo os proprietários da fazenda conseguem prever.

Então, antes de investir no setor agropecuário, estude esse mercado e saiba com quais situações você pode precisar lidar. Faça investimentos conscientes e, assim, não precisará “pisar em ovos” quando se trata da sua carteira de ativos!

Se o Fiagro se adequa à sua carteira - e à sua estratégia -, lembre-se de avaliar cada fundo com cautela e encontre a maneira perfeita para você investir no maior setor de produção e exportação do país!

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Autor

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.


Comentários