Mercado Imobiliário Brasileiro – O que vai acontecer

A economia nacional tem apresentado bons sinais para o crescimento do mercado imobiliário brasileiro.

Com isso, acreditamos que a expectativa para o mercado imobiliário brasileiro é que ocorra uma grande valorização para os ativos dessa indústria nos próximos períodos.

Depois de uma fase com desempenhos negativos, essa realidade tem provocado grande entusiasmo nos investidores, nos construtores, nas incorporadoras e nas imobiliárias, sobretudo pelo excelente potencial de aumento nas vendas, compras e locações, nos créditos para financiamentos e até mesmo nos consórcios. Tudo isso viabiliza um bom cenário para o mercado imobiliário brasileiro.

Perspectivas para o mercado imobiliário brasileiro

mercado imobiliário brasileiro

Expansão do mercado

Com o fim do ciclo de queda dos juros e ajustes fiscais, o mercado imobiliário conta com projeções futuras para a saída do cenário de recessão, que vem se arrastando há alguns anos.

Embora a expectativa seja de melhora, os indicadores dessa melhora ainda são tímidos.

Um investidor de fundos imobiliários, por exemplo, pode aproveitar esse momento para aumentar sua exposição ao mercado de FIIs, visto que tudo indica que passamos por um ponto de inflexão na trajetória de queda.

Maior oferta de crédito imobiliário

O crédito ao consumidor com perfil de baixa renda pode ser facilitado nesse período de aquecimento do setor.

É o que o CMN (Conselho Monetário Nacional) busca ao facilitar a concorrência das construtoras e incorporadoras com as novas regras.

A nova programação do CMN entrou em vigor em janeiro de 2019, em que recursos da poupança destinados a financiamento imobiliário passam a ser liberados para outras linhas de créditos atrelados ao setor.

Com isso, há perspectivas para o aumento do teto do valor dos imóveis financiados. Isso aumenta a faixa de clientes que poderão se beneficiar com o financiamento popular de imóveis.

Presença de tecnologia no setor

A partir de 2019 há perspectivas de melhora no atendimento online a clientes, buscando alcançar excelência no serviço de plataformas digitais.

Isso fará com que o setor ganhe maior credibilidade e eficiência, trazendo vantagens para ambas as partes, tanto vendedores quanto clientes.

Desenvolvimento econômico

Um panorama econômico positivo para o mercado imobiliário em 2019 depende intimamente de fatores macroeconômicos, como as reformas pretendidas pelo governo.

Sem as reformas e o reequilíbrio da dívida, será bem difícil obtermos o crescimento econômico tão esperado e a retomada do setor imobiliário como consequência desse crescimento para 2019.

Riscos no mercado imobiliário brasileiro

mercado imobiliário brasileiro

De fato, é necessário atentar-se a alguns riscos no mercado imobiliário. Confira:

  • Risco de Mercado – Ele representa as flutuações nos preços, além da oscilação de outras variáveis envolvidas na operação.
  • Risco de Liquidez – Pode ser que no momento que se desejar recuperar o seu investimento à mercado, simplesmente não existam compradores interessados.
  • Risco de crédito – Nesse caso, se um comprador tiver problemas em honrar com o pagamento, o retorno pode ser comprometido.
  • Risco de sinistro – Acidentes originados por falhas humanas como incêndios ou uma simples engenharia mal planejada.
  • Risco de desapropriação – Se o governo decidir desapropriar a localidade do seu terreno, infelizmente nesse caso não há muito o que fazer.

Em suma, ao passo que a economia e o mercado imobiliário brasileiro se movimenta de forma positiva, o mercado tende a se desenvolver e obter destaque em seu crescimento.

Conte conosco!

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários