Risco de mercado: Entenda seus momentos e aproveite oportunidades

Você investidor, sabe como o risco de mercado influencia em seus investimentos?

No mundo dos investimentos, o risco de mercado pode intervir na performance de um rendimento, no prazo de liquidez e também no vencimento de uma aplicação financeira.

Também conhecido como risco sistêmico, o risco de mercado representa a oscilação dos preços e do comportamento de indicadores diante de eventos e acontecimentos. Sua definição pode ser dita como o potencial de resultado negativo, devido a essas mudanças e parâmetros.

O que é risco de mercado

risco de mercado

O risco de mercado também pode ser definido como as oscilações decorrentes de eventos que atingem sistematicamente todo o mercado.

A propósito, dentre todos os diferentes riscos que incidem sobre um investimento, o risco de mercado é o mais conhecido.

Isso porque ele reflete sobre grande parte dos investimentos e, principalmente, é o mais perceptível aos olhos do investidor.

Entretanto, os eventos que provocam essas oscilações produzem efeitos que atingem, em menor ou maior grau, uma série de ativos diferentes.

Nesses casos, nem as melhores estratégias para diversificação de carteira conseguem uma proteção eficiente dos seus recursos.

No entanto, a diversificação protege de riscos não sistêmicos, específicos do ativo, e não do risco de mercado.

Quais são os parâmetros do risco de mercado?

Os preços e parâmetros são os valores das ações, cotas de FIIs, curvas de juros, taxas de câmbio, volatilidades e correlações.

Sendo assim, as oscilações que os investimentos passam ao longo do tempo caracterizam o também chamado risco sistêmico.

E são justamente essas variações que modificam as condições do mercado, fazendo com que os títulos também tenham oscilações de preços.

Portanto, veja os fatores que contribuem para as variações do mercado:

  • Macroeconomia;
  • Notícias e informações políticas;
  • Ataques terroristas;
  • Doenças (epidemias e pandemias);
  • Recessões;
  • Mudanças nas taxas de juros;
  • Mudanças nas taxas cambiais;
  • Desastres naturais.

Tipos de risco de mercado

risco de mercado

O risco de mercado é dividido em quatro tipos, sendo eles: financeiro, desempenho, externo e estratégico. Cada um deles é subdividido de acordo com as próprias características. Veja:

Risco Financeiro

  • Cambial: é resultante das flutuações da taxa de câmbio;
  • Capital: é o excesso de custos de capital;
  • Crédito: está classificado como uma obrigação de determinada organização ou empresa, ou a capacidade de acesso ao capital reduzida;
  • Custos: aumento dos custos da mão de obra, matéria-prima e fornecedores;
  • Inflação: esse é o risco de que os aumentos nos preços reduzam o valor do dinheiro e, consequentemente, impacta de maneira negativa no valor dos futuros investimentos;
  • Liquidez: pode não ser capaz de realizar a compra ou venda de um determinado investimento por um preço que acompanha o verdadeiro valor subjacente do ativo;
  • Patrimonial: provável perda de potencial devido às mudanças nos preços das cotas;
  • Receita: é o risco de que os recebimentos sejam menores que as despesas;
  • Taxa de juros: é o risco de perda do potencial devido aos movimentos nas taxas de juros.

Risco de Desempenho

  • Conformidade: são as ameaças de conformidade com as normas e regulamentos;
  • Legal: é o risco de responsabilidade legal;
  • Segurança: é quando um colaborador ou a segurança do público podem ser impactados de forma negativa;
  • Qualidade: são os impactos negativos nos resultados.

Risco Externo

  • Regulamentar: são os riscos de mudanças em normas e regulamentações.

Risco Estratégico

  • Mercado: possibilidade de a empresa ser superada pelos concorrentes ou que a oferta seja maior do que a demanda, sendo assim o risco se torna de mudança de cenário;
  • Reputação: é o risco de que a reputação da organização esteja comprometida.

O risco de mercado pode trazer "tempos" de oportunidades

No atual cenário, estamos vivenciando o risco de mercado provocado pelo vírus (covid-19). Perceba que todo o mercado está sendo afetado de forma direta ou indireta.

Este é o risco de mercado. Por isso, é interessante que o investidor saiba que isso é decorrente de situações não controláveis e não pode ser eliminado nem mesmo pela diversificação.

A dica é: Foque sempre no longo prazo e aproveite as oportunidades. Momentos sistêmicos do mercado são excelentes "brechas" para encontrar bons investimentos.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.

Comentários