“Todo homem que investe em um imóvel bem selecionado, em uma comunidade próspera, adota o método mais seguro de se tornar independente. Imóvel é a base da riqueza. ”

- Theodore Roosevelt

Roosevelt foi um estadista norte-americano, tendo sido o vigésimo quinto vice-presidente e o vigésimo sexto presidente dos Estados Unidos, de 1901 a 1909.

Se Roosevelt nos permitisse a ousadia de adicionar um trecho na sua frase, tal trecho seria um ponto muito relevante, mas pouco discutido no mundo dos investimentos.

Para se ter sucesso nos investimentos em imóveis – e isso inclui os fundos imobiliários, é claro – é preciso, acima de tudo, ter paciência.

E por que a paciência é tão importante?

Sendo curtos e diretos, simplesmente porque, no curto prazo, o ser humano é um tanto pessimista.

Imagine a situação corriqueira a qual todos fazemos com recorrência:

Você chega pela manhã ao seu escritório e abre o portal de notícias o qual mais acompanha.

Na capa do portal se encontra uma matéria intitulada da seguinte maneira:

“Prédio pertencente a um fundo imobiliário desaba na cidade de São Paulo. Cem pessoas morrem. ”

O que você acha que aconteceria no mercado de Fiis no mesmo dia?

Provavelmente veríamos uma queda acentuada no preço das cotas negociadas.

Contudo, levemos em consideração o mesmo exemplo, mas sob uma outra ótica.

Suponha que, em um outro portal, a mesma matéria esteja intitulada da seguinte maneira:

“Incontáveis imóveis coexistem na maior cidade do país. Um deles – pertencente a um Fii – desabou. ”

Qual você acha que será a matéria que terá maior audiência?

Os dados e a história nos mostram que a primeira notícia terá uma repercussão muito maior que a segunda.

E o que isso tem a ver com paciência?

Tem a ver que a consequência dessa notícia tende a causar uma repercussão bastante relevante no mercado.

Devemos destacar, aqui, que não estamos desprezando a fatalidade da tragédia que, hipoteticamente, citamos.

É obvio que a mesma deveria ser lamentada e que os responsáveis deveriam responder por isso, de acordo com a coerência da nossa Justiça.

No entanto, o ponto que estamos aqui levantando se refere não à notícia, em si, mas diz respeito a nossa reação em relação a um acontecimento, seja ele bom ou ruim.

O importante é tentarmos ser racionais a maior parte do tempo, de modo a poder avaliar, com o auxílio da lógica, a conjuntura de tudo que acontece, não só nos nossos investimentos, mas na nossa vida.

Além disso, é preciso saber filtrar as informações que consumimos, de modo que elas influenciem menos nas nossas tomadas de decisões.

E como faríamos isso em relação aos fundos imobiliários?

Levando em consideração as informações que são realmente relevantes nos nossos ativos, ou seja, os relatórios gerenciais, informes mensais, trimestrais, anuais, e os fatos relevantes emitidos pelos fundos imobiliários.

Todas essas informações você encontra gratuitamente no nosso site. Ressaltamos isso praticamente todos os dias por aqui.

De novo, é óbvio que o desabamento de um prédio é uma fatalidade extremamente séria, mas esse é somente um exemplo fictício de como as notícias devem ser filtradas e lidas com cautela.

Voltando à frase de Roosevelt, imóveis são, sim, uma base forte de riqueza, e investir neles através dos fundos imobiliários é uma decisão bastante astuta de se tomar.

Conte conosco!

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários