O ARCT11, fundo imobiliário administrado pelo BTG Pactual e gerido pela Riza Gestora, publicou fato relevante para comunicar aos cotistas e ao mercado em geral acerca da venda de um de seus ativos.

Trata-se de um imóvel localizado na cidade de Nova Odessa, no estado de São Paulo, com área total de 36.400m².

Ocorre que o imóvel, em princípio, tinha prioridade na compra pela empresa Ober S.A., que até então o alugava.

Assim, a locatária cedeu seu direito de compra antecipada para Copa Comércio e Participações Ltda, empresa do mesmo grupo econômico.

Ao final, o fundo vendeu o imóvel pelo valor de R$ 12,5 milhões.

O valor representa um adiantamento de 13 treze aluguéis que seriam recebidos pelo fundo, caso a locação continuasse.

Assim, com o exercício da opção de compra, o impacto pela venda do imóvel significa aumento de, aproximadamente, R$ 28,80 por cota.

Adicionalmente, o BTG Pactual ressalta que os valores recebidos serão distribuídos aos cotistas, conforme a regulamentação aplicável.

Por fim, a Riza Gestora destaca que o valor a ser distribuído será referente ao lucro da operação de venda.

Dessa forma, o valor do principal com a venda permanecerá no caixa do fundo para alocação em ativos-alvo, conforme previsto no regulamento.

Conheça o ARCT11

O ARCT11 é um fundo imobiliário do tipo tijolo, com foco de investimento em galpões.

Os FIIs do tipo tijolo investem na construção do ativo para posteriormente gerar lucros a partir dos rendimentos do imóvel, geralmente com o pagamento dos aluguéis.

No caso do ARCT11, o fundo constrói os galpões em lugares estratégicos para exercício de atividades econômicas em geral.

Dessa forma, o imóvel raramente fica em vacância.

Ante a patente necessidade do aluguel de imóveis dessa magnitude, empresas que não teriam condições de financiar sua construção sempre terão interesse em alugar e garantir rendimentos.

Os FIIs podem ter diversas conjunturas, sendo o risco de cada um identificado a partir de sua principal atividade.

Analisar a situação do fundo e do mercado naquele momento para cada segmento também é uma forma importante de se analisar os riscos possíveis de se concretizarem em cada caso.

Por fim, o fundo imobiliário teve início em julho de 2017, e atualmente possui um patrimônio líquido de R$ 46,46 milhões.

Ademais, a cota patrimonial do ARCT11 tem valor de R$ 104,73, e o fundo pagou a seus investidores o valor de R$ 5,37 de rendimentos no mês passado.