O BLMG11 é um fundo imobiliário que teve início em setembro de 2020, e que investe em  galpões logísticos e industriais, bem como busca apreciação de capital.

Dessa forma, a gestão divulgou relatório gerencial de janeiro de 2021, onde destacou que a análise de ativos pretende englobar todo o território nacional.

Contudo, o foco inicialmente é na região sudeste, onde adquiriu seu primeiro ativo.

Assim, o fundo busca obter rendimentos a partir do aluguel de seus ativos, bem como alocar recursos para investimento em imóveis dentro ou próximos dos principais centro urbanos, buscando ganhos adicionais.

A estratégia da gestão se baseia na liquidez, agindo pela reciclagem de portfólio.

Captação inicial

O BLMG11 iniciou o período de subscrição no dia 29 de setembro de 2020, atingindo um volume de R$ 190 milhões em sua captação inicial, liquidada no dia 30 de outubro do mesmo ano.

Em seguida, a aquisição do primeiro ativo do portfólio, o BTS Rio de Janeiro, foi concluída em 3 de novembro do ano passado.

Assim, os recursos para aquisição do ativo foram provenientes da captação, bem de um CRI que o fundo possui, totalizando o valor de R$ 235 milhões.

Nesse contexto, a partir de 8 de fevereiro as cotas subscritas e integralizadas durante a 1ª emissão passaram a ser negociadas na B3.

Performance do fundo

No mais, a distribuição de rendimentos do mês de janeiro de 2021 foi de R$ 0,73 por cota.

Dessa forma, a distribuição corresponde ao dividend yield anualizado de 8.7%, calculado sobre o valor da cota patrimonial bruta de R$ 100,00.

Para o BLMG11, tanto a divulgação quanto o pagamento dos dividendos ocorre no mês subsequente à apuração do resultado.

Portfólio do BLMG11

Ainda, em 3 de Novembro de 2020, o fundo concluiu a aquisição do primeiro imóvel do seu portfólio, o galpão BTS Rio de Janeiro, na cidade do Rio de Janeiro – RJ.

Até o momento, este é o único ativo do fundo, conforme imagem abaixo.

BLMG11 divulga relatório e revela perfil de FII recém iniciado

Dessa forma, o galpão possui área total de 145 mil m² e está 100% locado para Via Varejo.

A locatária é empresa líder do setor de bens de consumo, e o contrato de locação é atípico, com término em 2030.

Ainda, o imóvel possui localização estratégica, a 55km do centro da cidade do Rio de Janeiro.

Além disso, o ativo possui acesso direto à rodovia Mário Covas e é próximo à Dutra, que conecta Rio de Janeiro e São Paulo.

Entregue em 2015 com os mais altos padrões construtivos, o galpão possui pé direito de 12,5 metros e suporta uma carga de 5 toneladas por metro quadrado.

O investimento total na aquisição foi de R$ 394 milhões, aproximadamente 96% dos ativos do fundo.

No mais, o fundo também aportou aproximadamente R$ 1,7 milhões em custos relacionados à esta compra.

Por fim, o BLMG11 mantém aproximadamente 15 milhões (cerca de 4% dos ativos) em cotas de investimentos de renda fixa.