O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ quarta-feira‌‌‌ ‌‌‌(03)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda de 0,08%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.803 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ agosto ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,27% e‌‌‌ 0,05%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌

Em resumo, TRXF11 comenta sobre dividendos maiores no fim do ano. Além disso, o JSAF11 explica como chegou a um dos maiores dividendos entre os FoFs.  

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

TRXF11 projeta rendimentos maiores no fim do ano; entenda

O TRX Real Estate (TRXF11) mostrou resultados e rendimento em seu relatório gerencial, publicado nesta quarta-feira (3). Após nova emissão de cotas e venda de ativo, a gestora tem nova projeção de distribuição de rendimentos para o fim do ano.

Os próximos dividendos do TRXF11 serão de R$ 0,85 por cota, valor que representa um dividend yield anualizado de 9,88% sobre a cota de fechamento do mês de R$ 103,20.

De igual modo, os participantes da 6ª emissão de cotas por direito de subscrição também receberão, neste caso, R$ 0,477 por recibo de subscrição com código TRXF13 e R$ 0,148 por recibo de subscrição com código TRXF14.

A gestora também comentou sobre a venda da Loja Sodimac – Ribeirão Preto/SP. O valor de venda acordado é de R$ 73.000.000,00, a ser pago em 4 parcelas.

Caso a operação seja realmente concluída dentro do prazo previsto, o guidance de distribuição de R$ 0,85 por cota ao mês para o 2º semestre de 2022 está mantido, porém há a projeção de um anúncio de dividendos extraordinários em dezembro.

A distribuição anunciada em dezembro deve ficar entre R$ 1,00 e R$ 1,20 por cota, sobretudo, em virtude da venda de imóvel.

JSAF11 possui um dos maiores yields entre os FoFs; saiba as razões

O JS Ativos Financeiros (JSAF11), com gestão do Banco Safra, rendimentos do fundo referentes ao mês de julho. Assim como no mês anterior, o fundo manterá os dividendos em R$0,93 por cota, com dividend yield anualizado de 13,51%. Esses valores fazem do JSAF11 o maior pagador de dividendos entre FoFs com patrimônio líquido acima de R$ 100 milhões. A gestora explica como conquistou este feito. 

Em primeiro lugar, a gestora do JSAF11 comenta que o time de gestão fez a leitura correta das indicações macroeconômicas e ajustaram as alocações. Ou seja, o fundo aproveitou tanto os ciclos de crescimento de juros, aumento da selic, queda nas cotações de cotas de FIIs para fazer investimentos adequados ao monento. 

Neste ponto, no começo de 2022, o JSAF11 estava preparado para inflação alta. Por isso, o fundo aumentou de forma considerável sua exposição em FIIs de CRI e também fez alocações diretas em CRIs atralados à inflação (IPCA). Essa estratégia permitiu o fundo sair de um rendimento de R$0,62 por cota para os atuais R$ 0,93 por cota. 

Porém, na metade do primeiro semestre o fundo resolveu mudar seu padrão de investimentos. O JSAF11 investiu mais pesado em FIIs de CRI de indexados ao CDI e privilegiou um CRI atrelado ao CDI que, atualmente, representa 10% do PL do fundo. 

Portanto, a gestora deixa claro que o fundo aproveitou tanto o crescimento da inflação quanto a alta da taxa selic.  

Neste contexto, o fundo está investindo em fundos de tijolos com bastante desconto em relação ao valor patrimonial de suas cotas.

JS Ativos Financeiros é um fundo imobiliário com gestão ativa, podendo alocar seus recursos em títulos e valores mobiliários: cotas de outros FIIs, Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), ações de empresas do setor imobiliário.