O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ segunda-feira‌ ‌(11)‌ ‌em alta de 0,38%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.727,06 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ outubro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ 0,41%‌ ‌e‌ -4,98%,‌ ‌respectivamente.‌

Também, o ‌‌índice‌‌ ‌‌‌‌SUNO30‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌em‌‌ alta de 0,37%‌ ‌‌e‌‌ ‌98,91 pontos.‌‌ ‌‌Veja‌‌ ‌‌na‌‌ ‌‌tabela‌‌ ‌‌‌abaixo:‌‌ ‌ 

fechamento 11-10

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

BRCO11 mostra resultados e detalha sobre reformas de seus imóveis

A Bresco Gestão, gestora do Bresco Logística FII (BRCO11) informou nesta segunda-feira (11) aos seus cotistas, os resultados do fundo no mês de setembro. Como complementou, o fundo divulgou nova locação e detalhou sobre o andamento das reformas de seus imóveis. 

Em relação à distribuição de resultados referente ao mês de setembro, a gestão informou que o fundo repassará R$0,57 por cota. De acordo com a Bresco Gestão, a rentabilidade total do fundo está em 6,9%. Confira na tabela abaixo:

BRCO11

Em setembro, o BRCO11 celebrou a locação de 11.806,00m² do imóvel Bresco Canoas para a TW Transportes e Logística LTDA., equivalente a 35,5% da ABL do imóvel. Agora, não há mais vacância física no empreendimento. 

O contrato de locação possui prazo de 36 meses. Com a locação, o fundo passa a ter 0% de vacância física de sua área logística. O valor do aluguel do referido contrato representa, aproximadamente, R$0,015 por cota do fundo ao mês.

Concluídas no mês de agosto, as benfeitorias no imóvel de Resende foram dedicadas à pintura da fachada, execução de platibanda e reparos pontuais, a fim de conservar a manutenção do imóvel e alterar a comunicação visual do empreendimento. 

Confira abaixo as imagens dos ativos que estão em reforma:

BRCO11

Com previsão de entrega em outubro de 2021, o imóvel de Canoas tem o foco de suas benfeitorias na instalação de divisórias de inquilinos, implantação de sistema termoacústico e de ventilação na cobertura, melhorias diversas sobre áreas comuns e pintura da fachada do empreendimento. 

As benfeitorias de ambos os imóveis serão suportadas com recursos disponíveis em caixa e não devem afetar a distribuição de rendimentos do fundo.

O Bresco Logística FII é um fundo imobiliário do tipo híbrido do segmento logístico. Seus investimentos são ligados à compra e venda de galpões logísticos. Na verdade, o Bresco Logística possui ao todo 11 propriedades com 413 mil m² de área bruta locável (ABL). 

KISU11 demonstra resultados e explica sua performance no mês

A gestão do fundo Kilima FIC de FII SUNO30 (KISU11) detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado segunda-feira (11), a performance do fundo no mês de setembro. A gestora Kilima Gestão de Recursos explicou seus resultados e rendimentos.

Referente ao mês de setembro, o KISU11 gerou R$2.651.763 de resultados. Descontando os custos, o fundo distribuirá aos seus cotistas o valor de R$0,06 por cota. Confira na tabela abaixo: 

KISU11

Explicação da performance do fundo

O fundo encerrou o mês de setembro com 91,5% dos recursos alocados em FIIs. A gestora disse que o nível de alocação reflete as oportunidades de mercado quando comparadas às novas emissões, uma vez que as realizações abrem oportunidades de compra. 

Veja abaixo a carteira do fundo e o peso de cada ativo no portfólio:

KISU11

Também, a gestora informou que houve oportunidades de realização de ganho de capital com a venda parcial de posições marginais ao longo do mês, gerando lucro para o KISU11. 

Diante de todo o mercado de fundos de investimento imobiliários, os FIIs de CRI seguem se beneficiando com o carregamento elevado pela inflação corrente mais prêmios de posição, inclusive os fundos com ativos atrelados ao CDI. 

Por outro lado, como a grande maioria dos fundos tem performado mal no mercado secundário, a gestão pontuou que muitos questionam a capacidade de performance dos fundos de fundos. 

Neste sentido, a equipe gestora reforçou que, de fato, a parcela da receita advinda de ganho de capital do fundo fica reduzida.  

No caso do KISU11, como o fundo passou por uma emissão de cotas em julho, seu preço no mercado secundário continua pressionado. Mas o objetivo do fundo, acima de tudo, é gerar valor no longo prazo, frisou a gestora. 

Para os próximos meses, os níveis de dividendos serão distribuídos de maneira satisfatória, uma vez que a estratégia do fundo depende majoritariamente dos rendimentos recebidos dos FIIs investidos e não de ganhos de capital. 

Mudanças no índice Suno30

Por fim, a gestora mencionou sobre mudanças no índice Suno30, que passou por rebalanceamento no final do mês de setembro. Desta forma, saem os fundos VCJR11 e GTWR11 saem do índice e dão lugar a MCCI11 e DEVA11. 

A gestora explicou que esta troca resulta em um aumento da exposição do índice à classe de FIIs de CRI.

O KISU11 é um FII (fundo de fundos) que tem por objetivo seguir a carteira teórica do índice de referência SUNO 30 FII. Fundado em outubro de 2020, sua primeira negociação na bolsa foi em janeiro (15) deste ano.