O‌‌ ‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌ ‌fechou‌ ‌‌a‌‌ ‌‌última‌‌ segunda-feira‌‌ ‌‌(17)‌‌ ‌‌em‌ ‌alta‌ ‌de‌ ‌0,46%,‌‌ ‌terminando‌ ‌‌o‌‌ ‌‌dia‌‌ ‌‌em‌ ‌2.795,85 ‌pontos.‌‌ ‌‌No‌‌ ‌‌acumulado‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mês‌‌ ‌‌de‌‌ ‌janeiro‌ ‌‌e‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌ano‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌2022,‌‌ ‌‌a‌‌ ‌‌variação‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌índice‌‌ ‌‌é‌‌ ‌‌de‌‌ ‌-0,31%‌‌ ‌‌e‌‌ ‌-0,31%,‌‌ ‌‌respectivamente.‌‌ ‌ ‌

Confira‌ ‌as‌ ‌principais‌ ‌notícias‌ ‌do‌ ‌mercado‌ ‌de‌ ‌FIIs:‌ 

HCTR11 informa resultados e mostra movimentação de carteira

O Fundo de Investimento Imobiliário Hectare CE (HCTR11) com gestão da Hectare Capital, divulgou nesta segunda-feira (17) o seu relatório gerencial do mês de dezembro, no qual descreveu seus resultados. O fundo destacou suas operações de compra e venda no mês. 

Referente ao último mês de 2021, o fundo anunciou um dividend yield de 1,36%, com pagamento de R$1,60 por cota. A gestora disse que no ano de 2021, o fundo distribuiu R$ 21,22 por cota, o que equivale a um dividend yield de 18,02% considerando a cota. Confira:

HCTR11

Movimentação do portfólio do fundo 

Em relação às suas operações no mercado, o HCTR11 adquiriu um total de R$ 83,8 milhões em CRIs e vendeu um total de R$ 29,56 milhões. Neste caso, R$ 28,82 milhões foram de recebíveis e R$740 mil em FIIs. 

Além disso, a gestão do HCTR11 comentou que, do total alocado, R$ 81,32 milhões foi em aumento de posição em ativos que já estavam na carteira e o restante (R$ 2,48 milhões) em novas operações. 

A gestão também destacou que as aquisições estão dividas em: 

    • 69% Cota Sênior 
    • 31% Cota Subordinada
    • 100% destes CRIs são indexados em IPCA
    • Taxa média das novas alocações foi de 10,24% a.a. 

Deste modo, com as novas alocações e vendas, o fundo alcançou a taxa ponderada média dos CRIs, mantendo a mesma em relação ao mês anterior (Inflação + 10,5% a.a.), com ganho de capital na venda fo FII RBHY11. Abaixo um detalhamento das alocações e vendas:

HCTR11

O FII Hectare CE é um fundo imobiliário que tem como objetivo proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários, auferindo rendimentos e ganhos de capital advindos destes.

GALG11 mostra resultados comenta sobre reajuste de aluguéis de seus ativos

O FII Guardian Logística (GALG11), administrado pela BRL Trust e gerido pela Guardian Gestora, divulgou nesta segunda-feira (17) o seu relatório gerencial do mês de dezembro, no qual descreveu seus resultados e comentou sobre reajuste de aluguéis e o perfil da dívida do fundo. 

Referente ao mês de dezembro de 2021, o fundo distribuirá o valor de R$0,84 por cota para os detentores das cotas GALG11. Para os investidores que entraram na emissão do fundo, o valor a ser recebido pelos detentores dos recibos de GALG13 e GALG14 será R$0,84. Já para os detentores dos recibos de GALG15 o valor referente será de R$ 0,45. Confira abaixo:

GALG11

Além disso, a gestora comentou que todos imóveis do fundo possuem contratos de locação indexado por IPCA, e as receitas de dezembro tiveram reajuste do contrato do ativo locado para o Almanara. 

Neste caso, a receita deste ativo representa aproximadamente 4% dos aluguéis totais e foi reajustada com o IPCA acumulado de 10,67%. O próximo reajuste será no ativo BRF VISA, responsável por aproximadamente 21% das receitas do fundo.

Por fim, a gestão destacou que o fundo atualmente possui 6 imóveis, sendo que 3 deles possuem dívidas emitidas cedendo parte de seus recebíveis. 

Mesmo assim, considerando o perfil de ativos e locatários, bem como a segurança jurídica dos contratos de locação, os gestores do fundo viabilizaram taxas atrativas para as dívidas acima, mostrando ser uma alavancagem positiva nas operações.

O Guardian Logística é um fundo imobiliário do tipo tijolo com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, predominantemente em imóveis no segmento logístico e com a finalidade de locação.

PATL11 confirma nova locação e segue sem vacância 

O FII Pátria Logística (PATL11), com gestão da Pátria Investimentos, divulgou nesta segunda-feira (17) os resultados do mês de dezembro de 2021. Além disso, o fundo mostrou nova locação de ativos, confirmando que 100% dos seus ativos estão ocupados.  

Referente ao mês de dezembro/21, o PATL11 distribuiu o montante de R$ 0,57/cota. A gestora pontuou que os rendimentos representam dividend yield de 9,1% a.a. aos níveis de preço do final de dezembro. Confira: 

PATL11

Em relação aos seus ativos, o fundo assinou um novo contrato de locação com a Pif Paf Alimentos, para a locação da área vaga do imóvel em Ribeirão das Neves. A locação terá início em 1º de março de 2022 e possui prazo de vigência de 60 meses. 

Gestora crava PATL11 entre os melhores FII de logística do mercado

Desta forma, a gestão espera que, considerando as correções dos contratos de locação do fundo por inflação e a nova locação do ativo citado acima, o PATL11 passe a distribuir de R$ 0,58 a 0,60 por cota/mês, ao longo de 2022. 

Ainda em relação ao ativo locado para a Pif Paf, a gestora destacou que o PATL11 é uma das melhores oportunidades para investimento dentre os FIIs de logística. 

Na justificativa da gestora, o fundo está com 100% dos seus ativos locados, sendo que 100% dos seus contratos de locação vencem apenas a partir de 2025, dos quais 73% são contratos Built-to-Suit e 94% possuem correção monetária do aluguel atrelada ao índice IPCA. 

Confira abaixo a distribuição de aluguel do fundo entre seus ativos:

PATL11

Além da qualidade dos contratos, a gestora garante que os ativos do PATL11 são A+ e possuem ótima localização, apresentando no mercado de FIIs um dos maiores dividend yields do mercado logístico. Outro destaque dado pela gestora, é que o fundo não possui alavancagem, sendo “zerado” em dívidas. 

O objetivo do FII Pátria Logística é a obtenção de renda e eventual ganho de capital através da seleção, aquisição e administração ativa de um portfólio de imóveis logísticos e industriais, construídos ou em construção.