O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ quarta-feira‌‌‌ ‌‌‌(22)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ alta de 0,16%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.808 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ junho ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,42 ‌‌‌e‌‌‌ 0,12%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, BTLG11 explicou sobre aumento de vacância, enquanto o BTRA11 informou sobre arrendatários de fazenda do fundo que pedem recuperação judicial.

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

BTLG11 aumenta vacância, mas coordena ações para redução de impactos

A gestão do BTG Pactual Logística FII (BTLG11) informou sobre o aumento da vacância financeira do fundo, comentando em seguida suas ações para reduzir esse impacto. 

Com a movimentação dos inquilinos, a vacância financeira do FII cresceu de 2,4% para 3,1%. No BTG Log Guarulhos, o fundo teve a saída de inquilinos, com a devolução de dois módulos no ativo devido ao desacordo em relação ao preço do contrato, que era 30% abaixo das novas locações. 

O BTLG11 fez jus a multa por rescisão equivalente a 8 meses de locação, prazo que a gestora acredita ser suficiente para uma nova locação no imóvel, no valor de R$ 0,03 por cota. 

Em contrapartida, a gestora do BTLG11 também comentou que estendeu o prazo de locação para 2037 no BTLG Fortaleza, com a troca do índice de reajuste de IGPM para IPCA. 

Na visão da gestão, o fundo aumentou o tempo de um contrato atípico com um inquilino de bom risco de crédito, “reforçando a importância do ativo para a operação da locatária”, ressaltou o BTG Pactual. 

Se por um lado houve crescimento marginal da vacância, por outro, o fundo aumentou o prazo médio de locação da sua carteira, saindo de 5,6 em comparação ao mês anterior, que era de 4,9 anos. 

Resultados do fundo

Referente ao mês de maio, o BTLG distribuirá R$ 0,72 por cota aos seus Investidores. Com base na cota de fechamento do mês, a distribuição representa um dividend yield de 8,5% a.a. 

Por fim, o BTLG11 comunicou que segue com o pagamento das dívidas, que está programada para que em julho deste ano ocorra a amortização total dos CRIs I e II, sem multa de pré-pagamento. Com isto, a alavancagem do FII deve cair para 9%.

O BTG Pactual Logística é um fundo imobiliário de tijolo com objetivo de obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em imóveis destinados a operações de armazéns logísticos e plantas industriais. 

BTRA11 tem arrendatários em pedido de recuperação judicial

O Fundo Imobiliário BTG Pactual Terras Agrícolas (BTRA11) informou ao mercado que os arrendatários da Fazenda Vianmancel, que faz parte do seu portfólio, estão pedindo recuperação judicial. 

A gestora, o BTG Pactual, comentou que o ativo tem o valor de R$ 81 milhões, representando cerca de 24% do patrimônio de R$ 342,2 milhões do BTRA11. 

A notícia impactou todo o mercado. Na quarta-feira (22), o BTRA11 fechou o pregão com uma queda de 16,49%, cotado a R$ 84,92. Na abertura do dia, o valor era de R$ 101,69.

O fundo com gestão do BTG Pactual fechou a compra juntamente com Milton Paulo Cella, dono anterior da Fazenda Vianmancel, em agosto de 2021. 

Porém, o fundo divulgou que os arrendatários entraram com pedido de recuperação judicial. Além disso, o BTRA11 informou haver outras ações judiciais movidas por um credor de Cella, que questiona a operação entre o fundo e o antigo proprietário. 

O ativo, localizado em Nova Maringá no Mato Grosso, possui área total de aproximadamente 3.148 hectares e produz, majoritariamente de milho e soja. No portfólio do BTRA11, a fazenda gera cerca de 0,24 por cota na composição dos rendimentos do fundo.