A gestão do BTG Pactual Logística FII (BTLG11) comunicou aos cotistas nesta última quarta-feira (01), sobre resultados e rendimentos referentes ao mês de agosto. Além disso, a gestão explicou sobre a compra de novos ativos para o fundo.

Em agosto, o BTLG11 distribuiu R$ 0,74 por cota aos seus investidores. A gestão apontou que este valor representa um dividend yield anualizado de 8,09%, com base na cota de fechamento do mês. Em 24 meses o retorno é de 29,5% em comparação ao IFIX, que não passou de  6,2%.  Confira abaixo:

BTLG11

Na explicação do BTG Pactual, o resultado, considerado positivo pela gestora, tem como impacto direto o recebimento da primeira parcela da venda de 4 ativos do fundo. “Essa parcela gerou um resultado para o fundo de R$ 8,6 milhões, que representa R$ 0,57 por cota”, disse a gestão.

Aquisições de ativos para o fundo

Em julho, houve a liquidação financeira da aquisição do ativo Ribeirão Preto. Depois disso, o BTLG11 tem direito integral sobre a receita do novo imóvel do seu portfólio. A compra foi efetuada pelo valor de R$ 169,2 milhões. 

Neste caso, “o empreendimento é um condomínio logístico que conta com uma ABL de 57.143 m², 100% locado e tem como locatários a Ambev, Seara, Mercado Livre e outras empresas de excelente risco de crédito”, destacou a gestão. 

Nos gráficos abaixo, é possível observar o perfil do portfólio do BTLG11: 

BTLG11

Além disso, o BTG Pactual explicou que a aquisição contou com uma operação de alavancagem, porém, sem custo de pré-pagamento. O valor em questão foi de R$ 100,0 milhões. 

Também referente ao mês de agosto, o BTLG11 participou de uma oferta primária de um FII de CRI de baixo risco de crédito e indexado à inflação. 

A gestão disse que a posição inicial é de R$ 100,0 milhões, configurando uma posição mais tática do fundo em relação ao seu portfólio nos seguintes aspectos:

  • Uma operação de “hedge” contra a inflação e alavancagem do fundo; 
  • Possibilidade de aumentar a renda do fundo com os juros a receber pelo CRI; 
  • Instrumento de liquidez dado o alto volume de negociação do fundo investido. 

Na verdade, a gestão deixou claro que o objetivo do BTLG11 está focado em ativos logísticos. Porém, o CRI em questão foi considerado uma oportunidade de alto valor para compor a carteira do fundo. 

Já em relação ao aspecto operacional dos ativos, o BTLG11 está firme na reciclagem visual dos seus imóveis recém adquiridos. Um bom exemplo é o de Hortolândia, que acabou de receber a marca do BTLG. Confira na imagem abaixo: 

BTLG11

Em relação à vacância do portfólio do fundo, a gestão reforçou que o BTLG11 possui apenas um imóvel com vacância, que representa menos de 1% de sua ABL. Mesmo a assim, a gestão afirma estar na busca por prospectar novos inquilinos. 

Saiba mais sobre o BTLG11

O BTLG11 é um fundo imobiliário de tijolo com objetivo de obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em imóveis destinados a operações de armazéns logísticos e plantas industriais. 

O BTG Pactual Logística FII possui patrimônio líquido é de R$1,67 bilhão e tem cerca de 129.627 cotistas. 

Para quem deseja investir no BTLG11, o valor patrimonial da sua cota é de R$101,75. Sua taxa de administração é de 0,30%a.a. sobre patrimônio líquido.