A administradora de fundos BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM e a gestora BTG Pactual Gestora de Recursos LTDA. do fundo imobiliário Hotel Maxinvest (HTMX11), comunicou ao mercado e aos cotistas nesta quinta-feira (30), através de fato relevante, que não haverá distribuição de rendimentos referente ao segundo semestre de 2021.

Segundo o fundo HTMX11, as dificuldades que teve em relação à pandemia e as consequentes incertezas que permeiam o assunto no setor hoteleiro foram os fatores que auxiliaram para ocorrer esse fato. Assim, o FII Hotel Maxinvest terminou o segundo semestre de 2021 com prejuízo acumulado.

O fundo vai manter os cotistas e o mercado informados sobre qualquer alteração na situação que foi relatada neste fato relevante. Além isso, o Hotel Maxinvest afirma que “permanecemos à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários”.

Saiba mais sobre o HTMX11

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) Hotel Maxinvest surgiu em 2007. O objetivo do fundo, segundo apontado em seu informativo mensal de outubro, é de “aproveitar a recuperação do mercado hoteleiro da cidade de São Paulo, que se previa ocorrer nos anos subsequentes”.

A carteira do Fundo Maxinvest teve no mês de outubro uma taxa de ocupação de 56%. Ele contou com uma diária média de R$ 261, o que trouxe um RevPAR de R$ 146. Em relação ao mês de agosto de 2021, o fundo destacou um aumento de 12 pontos percentuais na taxa de ocupação. O RevPAR cresceu R$ 36 por dia na comparação com mês de agosto.

Na concentração da carteira por classe de ativo, a divisão do HTMX11 fica da seguinte forma:

  • Mid-Scale - 42%;

  • Upper Mid-Scale - 40%;

  • Economic - 14%;

  • Budget - 4%.

Na concentração da carteira por região, a carteira se divide se distribui por:

  • Vila Olímpia-Itaim - 46%;

  • Berrini - 33%;

  • Paulista - 10%;

  • Jardins - 4%;

  • Chácara Santo-Antônio - 3%;

  • Moema-Congonhas - 2%;

  • Ibirapuera - 2%.

HTMX não distribuirá rendimentos do segundo semestre de 2021

Os investimentos do Hotel Maxinvest

A taxa de administração do HTMX11 é de 0,50% ao ano sobre o valor total de ativos. A taxa de performance é de 20% sobre o lucro na venda dos imóveis. Do mesmo modo que a taxa de consultoria é de 0,20% ao ano sobre o patrimônio líquido.

O fundo Hotel Maxinvest destacou em seu último relatório começou em agosto de 2011 um novo ciclo de desinvestimentos por conta da valorização de suas unidades de hotel. Importante dizer que o mercado imobiliário teve uma desaceleração no seu ritmo das vendas. Segundo o fundo, isso ocorre por conta “do delicado momento econômico enfrentado entre os anos de 2015 e 2017”.

O HTMX11 viu então uma oportunidade de adquirir algumas unidades, já que os preços comerciais atrativos dos ativos. Nessa mesma linha de pensamento, nos anos 2016 e 2019, o fundo comprou esses ativos para sua carteira.

A principal classe de ativos do HTMX11 na alocação é o Mid-Scale, seguido do Upper Mid-Scale. A principal região em que o portfólio do fundo está alocada é a Vila Olímpia-Itaim, que corresponde a 46%.