O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea Fundo de Fundos (KFOF11), administrado pela Intrag DTVM Ltda. e gestado pela Kinea Investimentos, divulgou na última quarta-feira (3) o seu relatório gerencial do mês de outubro, no qual descreveu seus resultados e expôs sua nova estratégia de investimentos no atual momento macroeconômico. 

Em relação aos resultados de outubro, a gestão decidiu distribuir R$ 0,58 por cota. Desta vez, o fundo utilizou parte da reserva de resultados acumulada, que agora é equivalente a R$ 0,09/cota.  Confira abaixo:

KFOF11

O rendimento declarado do KFOF11 equivale a um dividend yield de 8,55% (174% do CDI Líquido) em relação à cota de mercado de fechamento do mês.

No fim de outubro, 97,1% dos ativos do Fundo estavam alocados em fundos imobiliários. 

Movimentação de carteira e o racional das operações

No mês de outubro foram vendidas posições de fundos de Renda Urbana e Escritórios. O fundo está reduzindo sua exposição em fundos cujos segmentos possuem maior desvalorização quando os juros sobem, como é o caso do segmento de Renda Urbana.

Da mesma forma, o KFOF11 reduziu parcialmente uma posição em escritórios na qual vemos menor upside se comparado com outras classes de ativos. Confira como está a carteira do fundo:

KFOF11

Por causa do aumento dos juros e a perspectiva de inflação em níveis mais elevados, a gestão está aumentando sua exposição em fundos imobiliários de CRI. O objetivo é oferecer maior proteção ao patrimônio do fundo e maior dividendo recorrente no médio prazo. 

Para isso, o fundo deverá ajustar as posições do fundo nos segmentos de ‘tijolo’, de forma a equilibrar a carteira a nova situação do mercado. 

Conheça o KFOF11

O Kinea Fundo de Fundos tem como objetivo gerar renda mensal através de alocações em uma carteira diversificada de fundos imobiliários, bem como gerar ganhos de capital.

O fundo possui patrimônio líquido de R$416 milhões e tem aproximadamente 7.695 cotistas. 

Para quem deseja investir no KFOF11, o valor patrimonial de sua cota é de R$92,62, sendo sua taxa de administração de 1,25%a.a. sobre patrimônio líquido.