A Rio Bravo, gestora do FII SDI Rio Bravo Renda Logística (SDIL11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado na última segunda-feira (15), os resultados do fundo no mês de fevereiro. Além disso, a gestora descreveu sobre a atual situação dos imóveis do fundo. 

Indo direto ao ponto, a gestora do SDIL11 logo no início do relatório informou a distribuição dos rendimentos referente ao mês passado, a saber, o valor de R$0,60 por cota. 

Em termos de dividend yield anualizado, a Rio Bravo informou que esse valor corresponde a 7%, considerando o valor da cota no fechamento de fevereiro.

Como durante fevereiro o fundo ainda estava emitindo novas cotas, o rendimento que participou da 5ª emissão foi de R$0,35 por cota. 

Confira abaixo com maiores detalhes os valores dos resultados do mês de fevereiro:

tabela sdil11

Avaliação da gestora sobre as finanças do SDIL11

Na avaliação da gestão, “a distribuição se mantém em um patamar sustentável no período como um todo”.

Esse otimismo em relação à avaliação dos rendimentos não foi sem propósito. Na verdade, a Rio Bravo também aproveitou para informar sobre a previsão de finalização do processo de compra de um imóvel. 

Desta forma, os recursos para a aquisição do novo imóvel virão da 5ª emissão de cotas e da 2ª parcela da multa rescisória da Laboratórios Stiefel, no ativo “Galpão Guarulhos”.

O caixa do SDIL11 segue bem avaliado por sua gestão. Um dos motivos foi a realização de nova locação do imóvel Multimodal Duque de Caxias - pela companhia Infracommerce. 

Somado a isso, no imóvel One Park, a Rio Bravo confirmou a renovação por mais “3 anos do contrato de locação com a Sherwin Williams”, afirmou a gestora.

Na avaliação da Rio Bravo, o fechamento de contrato com novo inquilino e a renovação de outro contrato demonstram a capacidade do SDIL11 “atrair novos inquilinos e de manter seus atuais ocupantes, gerando boas perspectivas de longo prazo para os investidores”.

Reformas dos imóveis

A gestão ainda reforçou que o fundo segue com as reformas do One Park e Galpão Guarulhos, que estão cumprindo o cronograma sem maiores problemas.

O custo das obras envolveu até agora o investimento de R$ 22,8 milhões, “sendo o custo total estimado para o encerramento das obrigações em R$ 38,9 milhões”, informou a gestora.

Em relação à obra no Galpão em Guarulhos, o orçamento total está estimado em R$14 milhões, com previsão de término para dezembro deste ano. 

Novas aquisições

A Rio Bravo também informou sobre o processo de compra de dois novos imóveis para o portfólio do SDIL11. 

Em novembro (9) do ano passado, “o Fundo assinou proposta vinculante para aquisição de dois ativos adjacentes, localizados no Município de Contagem/MG”. 

Eles serão comprados em 3 parcelas semestrais, com os recursos captados na 5ª emissão de cotas.

De acordo com o relatório, “o imóvel é um centro logístico com classificação AAA, recém construído e com alta tecnologia, sendo um dos ativos mais modernos do país para operações de e-commerce”. 

Na tabela abaixo, o relatório trouxe a disponibilidade do caixa do FII SDI Rio Bravo com os gastos das reformas e em virtude das novas aquisições. Observe:

tabela 2 sdil11

Conheça o SDIL11

O FII SDI Rio Bravo Renda Logística é um fundo imobiliário do tipo tijolo. Seus investimentos são direcionados para galpões logísticos.

O patrimônio do fundo é composto por 4 ativos localizados nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. De área locada, 48% estão concentrados no Rio de Janeiro e 52% em São Paulo.

Além disso, o SDIL11 possui patrimônio líquido de R$663 milhões e tem aproximadamente 6.395.050 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no SDIL11, o preço atual da sua cota é de R$98,15 (valor atualizado 15/03), sendo sua taxa de administração de 0,84%a.a. sobre valor de mercado do fundo.