SNCI11 alcança maior valor patrimonial por cota, a R$ 101,45

SNCI11, fundo de papel sob gestão da Suno Asset, vai distribuir R$ 1 por cota como dividendos no dia 25 de janeiro.

SNCI11 alcança maior valor patrimonial por cota, a R$ 101,45
SCNI atinge valor recorde - Foto: Pixabay

O FII Suno Recebíveis Imobiliários (SNCI11), fundo de papel sob gestão da Suno Asset, chegou a seu valor patrimonial por cota máximo desde a abertura do fundo, chegando a R$ 101,45, de acordo com o informe mensal divulgado nesta semana à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

 

O indicador consiste da divisão do seu valor patrimonial, avaliado em R$ 426.083.415,68, pelo número de cotas em circulação, que são 4,2 milhões. O valor patrimonial por cota teve alta de 1,95% em relação a dezembro, quando estava avaliado em R$ 99,50.

Com fechamento a R$ 99,78 no pregão desta terça-feira (16) da B3, o SCNI11 está sendo negociado a um deságio de 1,65%, o que pode representar uma oportunidade de ganho de capital para os investidores interessados em adquirir cotas do fundo.

SNCI11: saiba mais sobre o fundo

Como fundo imobiliário de papel, o SNCI11 atua na negociação de recebíveis ligados a operações de crédito imobiliário, preferencialmente CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), com 37 operações em sua carteira atual, que está sempre em rotação e cuja maior parte dos ativos está atrelada ao IPCA.

No relatório gerencial de dezembro, o SNCI11 informava ter realizado compras de ativos na ordem de R$ 52,7 milhões e vendas de aproximadamente R$ 27 milhões em CRIs. Com isso, o spread de crédito frente aos indexadores do fundo acelerou para 3,25% na data de fechamento.

Além disso, o fundo detinha cotas de dois outros FIIs, um deles o SNME11, fundo de multiestratégia também sob gestão da Suno Asset, aproveitando a oportunidade de uma emissão de cotas realizada pelo fundo em outubro.

“A estrutura para o SNCI11 na prática continuou semelhante a deter os ativos diretamente, por continuar recebendo os rendimentos dos CRIs via SNME11, porém abriu espaço para liquidez, já que cotas de FII são negociadas com mais facilidade que CRIs, e ganho de capital, pela compra durante a emissão, abaixo do valor de mercado”, explicou Amanda Coura, Managing Director da Suno Asset.

Em janeiro, o SNCI11 distribuirá R$ 1,00 em dividendos aos cotistas, mesmo patamar da distribuição de dezembro, o que representa um dividend yield anualizado de 12,62%. O pagamento será em 25 de janeiro. O fundo conta hoje com 43.231 cotistas.

foto do autor: Fernando Cesarotti
Fernando Cesarotti
Editor

Jornalista.

últimas notícias