O Fundo de Investimento Imobiliário Vinci Logística (VILG11), administrado pela BRL Trust DTVM S.A., divulgou nesta segunda-feira (5) o seu relatório gerencial do mês de agosto, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio.

No cenário macroeconômico local, o VILG11 apontou que no mês de agosto marcou um aumento de aversão ao risco por parte dos investidores. Isso refletiu na abertura das taxas de juros e queda dos principais índices de mercado.

Na visão do departamento econômico da Vinci, o principal fator que causou esse aumento do pessimismo do mercado foi “a suposta piora no cenário fiscal, alimentada pela preocupação de que a ala política do governo consiga efetivar uma mudança significativa na regra do teto de gastos, o que poderia permitir um descontrole no futuro”.

Portfólio do Vinci Logística

O patrimônio líquido do VILG11 no final de agosto estava em R$ 1,71 bilhão. Do mesmo que as participações em ativos imobiliários são de R$ 1,73 bilhão. Assim, o total de aplicações financeiras é de R$ 152,7 milhões. Desse montante, está incluso R$ 87,3 milhões em fundos DI com liquidez imediata.

Além disso, cerca de R$ 65,4 milhões estão em cotas de fundos de investimento imobiliário com alta liquidez. O Vinci Logística tem obrigações financeiras de longo prazo que totalizam R$ 65,6 milhões. As parcelas do Castelo 57 e a segunda parcela do Porto Canoa LOG são, respectivamente, de R$ 85,9 milhões e R$ 42,8 milhões.

A composição do portfólio do VILG11 até o final de agosto tinha 15 imóveis, que se distribuídos em 6 estados do Brasil. Isso resulta em mais de 550 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) próprio, além de 60 locatários variados.

Por setor de atuação, a diversificação do fundo se dá da seguinte forma:

  • E-commerce - 38%;
  • Transportes e logística - 24%;
  • Outros - 12%;
  • Alimentos, bebidas e fumo - 10%;
  • Cosmético - 8%;
  • Eletroeletrônica - 6%;
  • Têxtil - 2%.

VILG11 divulga resultado e dividendo do mês de agosto de 2021

Resultados e rendimentos do VILG11

O VILG11 distribuiu R$ 0,63 por cota no mês de agosto. No mesmo período, o volume médio diário que o fundo apresentou foi de cerca de R$ 3,47 milhões. Assim, o número de cotistas alcançou a marca de quase 141,3 mil investidores.

O resultado do Vinci Logística em agosto foi de R$ 10,6 milhões, que representa R$ 0,71 por cota. O resultado dos imóveis foi de quase R$ 12,08 milhões, que é R$ 0,81 por cota. Do mesmo modo que os rendimentos a serem distribuídos foi de quase R$ 9,45 milhões ou R$ 0,63 por cota, considerando o momento após a distribuição de rendimentos.

O valor da cota de referência inicial do VILG11 do mês foi de R$ 104,99, enquanto o valor da cota final ajustada foi de R$ 105,86. Assim, a cota do fundo teve uma variação bruta de -7,9% e 0,5% com rendimentos e outros. Assim, a rentabilidade bruta do fundo foi de -7,4%, enquanto do IFIX foi -2,6%.