O administrador de fundos BTG Pactual Serviços S.A DTVM, do Fundo de Investimento Imobiliário XP Malls (XPML11), juntamente com o gestor XP Vista Asset Management Ltda., divulgou os resultados e rendimentos do mês de maio, assim como a atualização do portfólio nesse período.

O início do XP Malls FII (XPML11) foi em 28 de dezembro de 2017, e seu objetivo é obter renda através da exploração imobiliária de shopping centers. Além disso, se busca o ganho de capital, com a compra e venda destes shoppings centers, segundo detalhado no regulamento do fundo.

O gestor do XPML11 destaca que abril de 2021 foi o pior mês em relação à pandemia, no que se refere aos resultados dos shoppings centers. Do mesmo modo que esse fato trouxe um aumento na inadimplência de forma significativa no portfólio. Esse número atingiu a parcela máxima de 19,3% no ano.

Isso ocorre após um mês de março fraco e um mês de abril com continuidade das restrições de horário e fluxo de pessoas. Apesar disso, os números de SSS, SSR e vendas totais, indicam aumento, que segundo o XP Malls FII, foram “muito relevantes na comparação anual”.

Portfólio do XP Malls FII

Alguns shoppings que pertencem ao portfólio XPML11 tiveram recorde de vendas no mês de maio de 2021. Um exemplo disso, foi o Catarina Fashion Outlet e também o Cidade Jardim. O fundo afirma que “Os resultados desta recuperação devem ser vistos nos próximos meses, conforme a inadimplência e os descontos voltem à patamares mais baixos”.

A composição da carteira imobiliária do XP Malls FII tem 12 shopping centers, levando em conta o Cidade Jardim Shops, que foi inaugurado em novembro de 2020. Esses shoppings têm uma Área Bruta Locável (ABL) total de cerca de 364.498 m², o que se refere a cerca de 1.800 lojas. Já a ABL própria do fundo totaliza 103.308 m².

O investimento do XPML11 por classe de ativo se distribui da seguinte forma, considerando o percentual do total de ativos:

  • Imóveis - 89,5%;
  • CRI Conversível - 5,2%;
  • Renda Fixa e outras aplicações de caixa - 2,9%;
  • A receber venda imóvel - 2,0%;
  • Fundos de Investimento Imobiliário (FII) - 0,4%.

Na diversificação regional em percentual da ABL do XP Malls FII, 62% dos ativos da carteira do fundo estão no Sudeste. No Nordeste, essa presença de ativos é de 25%, enquanto no Norte é de 13%. Já na diversificação por administradores, o JHSF Malls representa 47% da ABL do fundo, enquanto o segundo maior é o Ancar Ivanhoe, com 22%.

Resultados e rendimentos do XPML11

A distribuição de rendimentos do XPML11 foi de R$ 0,30 por cota, com a divulgação feita no dia 18 de maio de 2021. O pagamento se deu em 25 de maio de 2021 para os que eram  cotistas do fundo na data de 18 de maio de 2021. A quantidade de cotistas até o final do mês foi de 251.800.

No mês de maio, foram 785 mil negociações, o que trouxe uma movimentação de um volume de R$ 82 milhões. Já a liquidez média diária alcançou os R$ 3,9 milhões, com um giro de 4,3% do total de cotas em abril e 61,9% nos últimos 12 meses. A cota encerrou o mês de maio de 2021 no preço de R$ 104,52.

O valor de mercado do XPML11 ao final do mês foi de cerca de R$ 1,9 bilhão e a quantidade de cotas do fundo é de 18.207.683 de unidades. Em abril, o patrimônio líquido foi de cerca de R$ 2 bilhões. As receitas do fundo em abril foi de R$ 4,47 milhões, enquanto as despesas foram de R$ 1,35 milhão. Já o resultado do período foi de cerca de R$ 3,12 milhões.