Ativos imobiliários – Aprenda a melhor forma de investir neles



Comprar um imóvel já não é a única forma de adquirir um ativo imobiliário a um bom tempo.

Além disso, diversos ativos financeiros permitem que os investidores obtenham uma remuneração interessante atrelada ao setor. No entanto, os ativos imobiliários têm se destacado devido aos seus rendimentos serem isentos de impostos.

O ativo imobiliário compreende toda a parte que evolva imóveis tangíveis ou contratos relacionados a eles, como as LCIs, CRIs e LHs, sendo que por imóveis podemos designar terrenos, casas, apartamentos, prédios e diversas instalações físicas, como as lojas de uma galeria comercial, por exemplo.

Ativos imobiliários em fundos imobiliários

ativo imobiliário

Os fundos imobiliários são fundos criados com o objetivo de investir no mercado imobiliário e seus derivados.

Com isso, devido ao fato de investirem em ativos voltados ao setor imobiliário, eles possuem certas vantagens sobre outros tipos de fundos.

Uma de suas principais vantagens é a isenção de Imposto de Renda.

Além disso, a valorização dos imóveis em sua carteira constituirá lucro para os respectivos fundos e consequentemente, distribuídos para seus cotistas.

Outro fato interessante para destacar em um fundo imobiliário é que, como todo fundo de investimento, apresenta a comodidade de dispor de um administrador para tomar as decisões pelo investidor.

Isso faz com que se caracterize em vantagem para aqueles que não dispõem de tempo para atuar no mercado imobiliário diretamente ou que temem não possuir experiência suficiente.

Ativos imobiliários no mercado imobiliário

Fazendo uma comparação ao ramo dos negócios, podemos definir que os riscos de investir em ativos imobiliários são menores, mas não são completamente inexistentes.

Até porque, em todo tipo de atividade em que aplique algum dinheiro, sempre haverá um determinado tipo de risco.

Com isso, o potencial de rentabilização também poderá ser afetado de alguma forma.

No entanto, não queremos dizer que aplicar em uma empresa irá render mais que aplicar em um imóvel.

Pois, o desempenho da empresa pode levar a uma valorização da mesma ou maior que a valorização do imóvel.

Mas falando no geral, o importante é diversificar, de tal forma que visar imóveis em uma carteira de ativos é uma excelente forma de proteger os investimentos.

Ativos imobiliários – Exemplo de investimentos

ativo imobiliário

Desejando entrar no mercado imobiliário, o investidor deve ter uma meta bem estabelecida e saber como melhor alinhar os meios aos seus objetivos.

Por exemplo, o investidor pretende alavancar seu capital com ganhos por meio da compra e venda de imóveis ou seu foco é a formação de um fluxo de caixa estável por meio da locação dos mesmos?

Perceba que não necessariamente é obrigado a praticar somente uma delas.

 O investidor pode muito bem lucrar com ambas, desde que possua capital suficiente para fazer os investimentos necessários.

Entretanto, essa decisão influenciará, também, a forma como escolherá os imóveis que deseja ter, podendo ser:

  • Aquisição de grandes terrenos em áreas de expansão comercial podem representar uma boa forma de ganho de capital por meio da venda para alguma construtora
  • Aquisição de apartamentos próximos a áreas onde há demanda por mão de obra ou universidades pode ser uma ótima decisão para quem deseja alugá-los

Enfim, existe muitos motivos para se obter um ativo imobiliário.

Além disso, o acesso a esses investimentos está muito facilitado, podendo com pouco recurso já obter parte de grandes ativos através dos FIIs.

Se você quiser saber mais sobre como adquirir um ativo imobiliário através dos fundos imobiliários, acesse a aba “artigos” e desenvolva todo seu conhecimento.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários