Certificado de Recebíveis Imobiliários – Entenda como funciona o mercado de CRIs



No mercado de investimentos imobiliários poucos sabem que existem formas de se investir sem precisar comprar imóveis físicos. Uma delas é através dos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Pensando nisso, para entender o que é um Certificado de Recebíveis Imobiliários, esse artigo irá mostrar suas definições e características.

O Certificado de Recebíveis Imobiliários é um título que gera um direito de crédito ao investidor. Ou seja, o mesmo terá direito a receber uma remuneração do emissor e, periodicamente, ou quando do vencimento do título, receberá de volta o valor investido. Em outras palavras, podemos dizer que é um investimento de renda fixa com lastro em fluxos de pagamentos de aquisições de imóveis ou de aluguéis.

Entendendo um certificado de recebível imobiliário

certificado de recebíveis imobiliários

Os CRIs podem ser pré-fixados ou pós-fixados, e não existe uma regra estabelecida para o cálculo do rendimento desses títulos.

No entanto, é mais comum vermos títulos atrelados ao IPCA, incrementados por uma taxa prefixada.a

Existem inúmeros títulos desses disponíveis no mercado.

A propósito, esses títulos são, geralmente, de longo prazo.

Investidores, pessoa física ou jurídica, compram esses títulos no intuito de financiar empreendimentos de empresas privadas do setor imobiliário.

Os certificados são emitidos por companhias securitizadoras de crédito imobiliário.

O portador desse título terá o direito de receber um prêmio, na forma de juros, do emissor, após um determinado período.

Esse prêmio na forma de juros será pago em período pré-definido no contrato do certificado de recebível.

Então, o prazo deste pode ser mensal, trimestral, semestral ou até mesmo anual.

Tipos de certificado de recebíveis imobiliários

Existem basicamente 2 tipos, são eles:

  • Contratos que possuem apenas uma empresa como devedora (Corporativo)
  • Contratos que possuem vários devedores (Pulverizado)

Rentabilidade dos Certificados de Recebíveis Imobiliários

certificado de recebíveis imobiliários

Esse certificado atribui seus rendimentos através de renda fixa. Portanto, as formas mais comuns de remuneração são:

  • Percentual do CDI (taxa pós-fixada) – Melhor em tendência de aumento dos juros
  • CDI + taxa prefixada – Melhor em tendência de queda dos juros
  • Índices de preços ou inflação + taxa prefixada (ex: IGP-M, IPCA) – Melhor para investidores de longo prazo que buscam preservação de patrimônio
  • Taxa prefixada – Melhor após ciclo alta de juros

É muito importante destacar que esse investimento é isento de imposto de renda (IR).

Por isso, é preciso ter atenção em sua comparação com outros tipos de investimentos em renda fixa.

Por exemplo: considerando investimentos pós-fixados no CDI, um CDB pode pagar um percentual bruto maior que o CRI, mas no CDB é descontado o IR, o que afeta totalmente suas comparações.

Certificado de recebíveis imobiliários - Considerações

Antigamente restritos apenas a investidores qualificados, os CRIs hoje são investimentos acessíveis a qualquer investidor.

No entanto, dois pontos que o investidor deve ficar atento são o prazo em que é preciso permanecer com o CRI e o fato de estar emprestando dinheiro para uma empresa.

Por fim, antes de investir, é importante entender o Certificado de Recebíveis Imobiliários, pois, apesar de possuírem isenção de IR e IOF e serem ativos de renda fixa, nem sempre estarão alinhados para fazer parte da carteira de todos os investidores.

Rafael Campagnaro
Rafael Campagnaro Head de Conteúdo

Engenheiro por formação, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado financeiro no FIIs.com.br desde que iniciou no universo das finanças.




Comentários