Como funciona um fundo de investimento imobiliário – Guia prático



Você investidor, que saber como funciona um fundo de investimento imobiliário e quais são suas principais características?

Leia este artigo e entenda de uma vez por todas como funciona um fundo de investimento imobiliário e conheça também algumas vantagens, custos e riscos que acompanham este investimento.

Imagine que você quer ganhar dinheiro com o mercado imobiliário, mas atualmente não tem dinheiro para investir tanto assim em um novo imóvel próprio. Neste caso, os fundos imobiliários são uma excelente oportunidade, pois, após um grupo de investidores fazerem seus aportes, a instituição organizadora irá montar e gerir o portfólio feito. Basicamente é assim o jeito como funciona um fundo de investimento imobiliário.

Vamos conhecer algumas de suas características essenciais que precisam ser vistas antes de investir.

Vantagens de um fundo de investimento imobiliário

como funciona fundo de investimento

  • Tributação – Seus rendimentos são isentos de imposto de renda.
  • Preço – O valor de uma cota em um FII é muito mais acessível do que uma compra de um imóvel.
  • Custos – As taxas cobradas pelo FII são muito menores do que os gastos para a compra e manutenção de um imóvel.
  • DiversificaçãoInvestir em fundos imobiliários traz a possibilidade do investidor ter uma carteira de investimento composta por vários ativos relacionados ao mercado imobiliário.
  • Risco de inadimplência – Pelo fato de muitos FIIs terem vários ativos, esse risco se torna muito menor quando comparado a compra de um ativo (imóvel) apenas.
  • Simplicidade – Para adquirir cotas de fundos imobiliários é muito simples, basta ter uma conta em uma corretora de valores e fazer a compra/venda na bolsa de valores através da plataforma do home broker.
  • Liquidez – A maioria dos fundos imobiliários oferecem liquidez diária, atribuindo ao investidor a oportunidade de compra ou vender no dia quiser.

Custos de um fundo de investimento imobiliário

E muito importante que o investidor saiba o que ele vai pagar ao investir em FIIs.

Os custos são divididos em taxa de custódia, corretagem e taxa para B3, que é a bolsa de valores do Brasil.

  • A taxa de corretagem remunera a corretora pelo serviço de intermediação
  • Os emolumentos são os custos da B3.
  • A taxa de custódia cobrada pela corretora é mensal, de valor fixo e devida sempre que você mantém cotas em carteira em algum momento do mês.

Imposto de Renda – IR

Os rendimentos recebidos por pessoas físicas, observadas determinadas condições, são isentos de imposto de renda.

Já para o ganho líquido apurado na venda de cotas em bolsa (diferença positiva entre o valor de vendas das cotas e o valor pago por elas, descontando-se ainda os custos com corretagem e emolumentos e eventuais perdas incorridas) há pagamento de imposto de renda à alíquota de 20%.

Adicionalmente, há a incidência de imposto de renda retido na fonte correspondente a 0,005% calculado sobre o valor da alienação. Esse valor é recolhido pela sua corretora.

Riscos de um fundo de investimento imobiliário

como funciona fundo de investimento

Os FIIs têm diferentes políticas de investimento. Devido a isso, cada um possui alguns riscos particulares.

Além disso, ao investir em fundos imobiliários, mesmo que bem reduzidos os riscos em relação a compra de um imóvel, neles ainda existem:

  • Risco de oscilação do valor da cota
  • Risco de liquidez
  • Risco de crédito
  • Risco de rentabilidade
  • Risco de rescisão de contratos de locação e revisão do valor do aluguel

Em linhas gerais, podemos concluir como funciona um fundo de investimento imobiliário da seguinte forma: é um grande facilitador para o pequeno investidor que deseja ter rendimentos seguros e constantes através de grandes empreendimentos.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários