Fundo de Fundos – Conheça e entenda esse segmento do mercado de FIIs



No mercado de investimentos imobiliários podemos encontrar vários tipos de aplicações, o qual, dentre as várias temos o fundo de fundos.

Neste artigo, em especial iremos abordar a definição, exemplos e os principais conceitos de um fundo de fundos.

Um fundo de fundos, também conhecido como (FOF) é um tipo de aplicação financeira que reúne recursos de um conjunto de investidores, com o objetivo de obter lucro através da aquisição de cotas de outros fundos imobiliários. O principal objetivo desse investimento é atingir uma grande diversificação de uma maneira relativamente simples.

Esse tipo de fundo pode ser bem interessante para um investidor que não tem muito conhecimento sobre o mercado de fundos imobiliários.

Vantagens de um fundo de fundos

fundo de fundos

De modo geral, esse modelo de investimento traz algumas vantagens para o pequeno investidor. Veja:

A primeira vantagem é a diversificação. Investindo em FOFs o capital vai se dividir em uma variedade de fundos distintos.

Pense comigo. Se você possui muitos imóveis ou participação em muitos fundos imobiliários, com certeza a chance de ficar sem os proventos do aluguel será bem menor não é mesmo.

A segunda vantagem é o baixo custo, se você quiser investir em mais fundos imobiliários será necessário apenas realizar ordens de compra através de sua corretora.

Mais uma vantagem é que os fundos de fundos possuem gestão profissional, contando com o a assessoria de analistas de mercado que buscam as melhores oportunidades.

São estes os profissionais que vão definir em quais fundos serão feitos os investimentos e o melhor disso é que, o custo da contratação destes profissionais é dividida entre os diversos cotistas.

Veja algumas outras vantagens que um fundo de fundos oferece ao investidor:

  • Diversificação de carteira;
  • Redução de custos;
  • Redução com perdas;
  • Ser sócio de imóveis sem burocracia; e
  • Rendimentos isento de imposto de renda.

Desvantagens de um fundo de fundos

fundo de fundos

Podemos dizer que a desvantagem está relacionada ao controle das vendas e compras dos fundos.

Nesse contexto, os gestores tem total autonomia sobre a escolha dos ativos e podem cometer erros. É também importante lembrar que o investidor não tem nenhum poder de decisão sobre a carteira do fundo.

Outra desvantagem diz respeito às taxas. Um FOF terá a sua taxa de administração e as vezes também uma taxa de performance.

Portanto, fique atento ao aplicar em um fundo de fundos e vejam quais são a taxas que estão sendo cobradas.

Fundo de fundos negociados na bolsa de valores do Brasil

  • AQLL11 - Áquilla
  • BCFF11 - BTG Pactual Fundo de Fundos
  • BCIA11 - Bradesco Carteira Imobiliária Ativa
  • BPFF11 - Brasil Plural Absoluto Fundo de Fundos
  • CPFF11 - Capitania Reit FoF
  • CRFF11 - Caixa Rio Bravo II
  • CXRI11 - Caixa Rio Bravo
  • FOFT11 - Hedge TOP FOFII 2
  • HFOF11 - Hedge Top FOFII 3
  • HGFF11 - CSHG Imobiliário FOF
  • IBFF11 - FOF Integral Brei
  • KFOF11 - Kinea FII
  • MGFF11 - Mogno Fundo de Fundos
  • OUFF11 - Ourinvest Fundo de Fundos
  • RBFF11 - Rio Bravo IFIX
  • RBRF11 - RBR Alpha Fundo de Fundos
  • RFOF11 - RB Capital I Fundo de Fundos
  • RVBI11 - VBI REITS FOF
  • TFOF11 - Hedge TOP FOFII

Fundo de fundos – Considerações

Em linhas gerais, poderíamos comparar os FOFs com a LTN (Letras do Tesouro Prefixada).

Entretanto, existem algumas diferenças muito interessantes, sendo a principal a isenção do imposto de renda nos rendimentos dos FoFs.

Por isso, para concluir, um fundo de fundos pode ser uma excelente escolha para investidores que não querem se preocupar com analises e oscilações de mercado e desejam obter retornos medianos se acumulando ao longo do tempo.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários