Imposto de renda em Fundos Imobiliários – 20% é para o Leão

O imposto de renda em fundos imobiliários é isento quando falamos nos rendimentos distribuídos pelo fundo.

Agora quando mencionamos o valor das cotas, se houver um ganho de capital através de suas vendas, o imposto de renda nos fundos imobiliários não são isentos e são tributados à alíquota de 20%.

Além disso, não confunda isenção do imposto de renda nos rendimentos com isenção de declaração do imposto de renda dos fundos imobiliários. Toda e qualquer operação na Bolsa de Valores é obrigado a fazer a declaração no ano seguinte.

Assim sendo, mesmo quem apenas comprou cotas de fundos imobiliários já é obrigado a apresentar declaração anual de ajuste, que deverá ser entregue até o último dia útil de abril do ano calendário.

Imposto de renda nos rendimentos e na valorização de cotas dos FIIs

imposto de renda em fundos imobiliários

O investidor não precisa se preocupar em recolher imposto de renda para os rendimentos que seu fundo imobiliário irá lhe pagar.

Esses rendimentos são provenientes da exploração dos ativos do fundo e estão cobertos pelo benefício fiscal de isenção de imposto de renda.

Já nas cotas dos fiis, quando ocorre lucro na sua venda é aplicado a taxa do imposto de renda, porém, preste atenção nesses 5 pré-requisitos:

  • O lucro líquido nas vendas de cotas é tributado em 20%;
  • Não são diferenciadas operações normais de operações day-trade;
  • Não existe isenção para operações normais;
  • O imposto devido é apurado mensalmente e deve ser pago até o último dia útil do mês seguinte; e
  • Os prejuízos em negociação de cotas podem abater sobre os lucros futuros, desde que o prejuízo esteja declarado.

Quanto as amortizações de fundos imobiliários, estas devem ser consideradas na composição do saldo financeiro e não como rendimentos pagos.

Deste modo, a amortização deve ser somada ao valor do resgate para apurar os lucros ou prejuízos.

Pagamento do IR é de responsabilidade do investidor

como investir em renda fixa

O imposto de renda sobre a valorização das cotas em fundos imobiliários só é cobrado quando há realização dos lucros.

Portanto, quando o investidor vende suas cotas por um valor mais alto do que pagou na aquisição, deve ser tributado.

Esse imposto deve ser pago até o último dia útil do mês seguinte ao da liquidação da operação de venda que gerou o ganho.

Para sempre recolher o imposto de forma correta, é fundamental que você mantenha o controle dos valores de aquisição e venda das cotas dos seus fundos.

O recolhimento deve ser feito por meio de um Documento de Arrecadação de Receitas Federais - DARF, que pode ser emitido pelo programa Sicalc, da Receita Federal.

Por fim, agora que você já sabe como funciona o imposto de renda nos fundos imobiliários, analise as oportunidades e escolha o FII mais adequado para o seu perfil.

Só não deixe de investir e obter os benefícios dessa excelente aplicação.

Bons investimentos!

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários