Índice Geral de Preços do Mercado – Veja como ele pode impactar o seu bolso



Conhecido como a inflação do aluguel, o Índice Geral de Preços do Mercado é um indicador muito influente no mercado imobiliário brasileiro.

Também bastante intitulado pela sua sigla IGP-M, o Índice Geral de Preços do Mercado tem sua base de dados calculada mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sua pesquisa de preços é feita entre o dia 21 do mês anterior até o dia 20 do mês atual.

O IGP-M é uma das versões do Índice Geral de Preços (IGP). Ele é formado pelo IPA-M (Índice de Preços por Atacado - Mercado), IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado) e INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado). Criado na década de 1940, O Índice Geral de Preços do Mercado surgiu a partir da necessidade de medir o movimento dos preços de forma geral.

Esses indicadores medem itens como bens de consumo e bens de produção.

Também entram nessa lista, além de outros componentes:

  • Legumes e frutas
  • Bebidas e fumo
  • Remédios
  • Embalagens
  • Aluguel e condomínio
  • Empregada doméstica
  • Transportes e educação
  • Leitura e recreação
  • Vestuário
  • Despesas diversas (cartório, loteria, correio, mensalidade de Internet, entre outros)

Conheça os três indicadores que compõem o IGP-M

índice geral de preços do mercado

IPA-M (Índice de Preços por Atacado - Mercado)

Esse indicador possui peso de 60% do IGP-M.

Seu propósito é monitorar os movimentos da comercialização atacadista, buscando visualizar o mercado que antecede e impacta nas vendas do varejo.

IPC-M (Índice de Preços ao Consumidor - Mercado)

Esse indicador possui peso de 30% do IGP-M.

Ele mede o comportamento dos preços de muitas áreas que impactam no poder de compra do consumidor.

Essas áreas são alimentação, habitação, vestuário, saúde e cuidados pessoais, educação, leitura, recreação, transportes e despesas diversas.

INCC-M (Índice Nacional do Custo da Construção - Mercado)

Esse indicador possui peso de 10% do IGP-M.

Ele é coletado em 7 capitais brasileiras, avaliando a movimentação do custo para se construir uma moradia no Brasil, incluindo mão de obra especializada.

Para que é usado o Índice Geral de Preços do Mercado

índice geral de preços do mercado

Por apontar a variação dos preços de mercado, o IGP-M é um forte indicador da macroeconomia do país.

Por meio dele, os investidores podem ter uma ideia de como está a inflação e o mercado.

Trata-se de uma informação importante na hora de estudar os investimentos.

Pois, há títulos de renda fixa que são atrelados à inflação e podem servir de proteção contra a desvalorização do patrimônio.

Além disso, o IGP-M tem a função de servir como referência para a correção de preços nos valores de contratos de imóveis.

Índice Geral de Preços do Mercado - Considerações

Os termos financeiros utilizados no mercado de capitais as vezes confundem e embaralham nossa mente.

O Índice Geral de Preços do Mercado é apenas um de muitos deles. Por isso, busque conhecer e entender esses indicadores do mercado financeiro. Eles são a base que regula e controla os preços dos produtos e serviços que utilizamos no dia-a-dia.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários