Instituições Financeiras: o que são e quais são suas funções

Saber quais são as Instituições Financeiras presentes no Brasil e o que fazem é essencial para se aprofundar no mundo dos investimentos. Saiba tudo o que você precisa saber sobre as Instituições Financeiras neste artigo!

O que são Instituições Financeiras?

As Instituições Financeiras são responsáveis pela captação de recursos e concessão de crédito na sociedade. Além disso, atuam na intermediação da compra e venda de valores mobiliários.

Essas instituições possuem um papel fundamental no Sistema Financeiro Nacional, contribuindo para o desenvolvimento da economia nacional. Em resumo, as Instituições Financeiras possuem como principal objetivo a captação de recursos dos agentes superavitários visando emprestá-los aos agentes deficitários.

Quais são as principais Instituições Financeiras presentes no Brasil?

Agora que você já sabe o que são as Instituições Financeiras, é importante saber quais são e o que fazem as principais delas existentes no Brasil. Segue abaixo a lista de instituições financeiras:

Agente Autônomo de Investimento — AAI

O agente autônomo de investimentos é uma pessoa física ou jurídica que distribui ativos mobiliários por uma corretora de valores. Esses agentes são profissionais com registro na CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Os Agentes Autônomos de Investimentos possuem como principais funções:

  • Captar e prospectar clientes;
  • Prestar informações sobre produtos oferecidos e serviços prestados pela instituição que representa;
  • Receber e registrar ordens provenientes dos seus clientes, enviando-as para sistemas de negociação ou registro cabíveis.

Banco Central do Brasil

O Banco Central do Brasil ou Bacen é uma autarquia federal autônoma vinculada ao Ministério da Economia. É uma instituição responsável por garantir a estabilidade econômica do país. É trabalho do Bacen a manutenção do poder de compra da moeda nacional, além da regularização e fiscalização das instituições financeiras atuantes no Brasil.

Ademais, ele também exerce o controle do fluxo de capital estrangeiro e do crédito no país por meio da compra e venda de títulos públicos federais. 

Bancos Comerciais

Os Bancos Comerciais são instituições financeiras bancárias que atendem à demanda por crédito de tomadores de recursos e às expectativas de aplicações de agentes poupadores. Na maioria dos casos, realizam operações de curto prazo.

Esses bancos também podem oferecer fundos de investimento e títulos de capitalização, podendo ser privados ou públicos. Além dessas atividades, essas instituições também podem oferecer os seguintes serviços:

  • Aluguel de cofres;
  • Cartão de crédito;
  • Cobranças, mediante comissão;
  • Crédito imobiliário, pessoal e rural;
  • Cheque especial;
  • Custódia de valores;
  • Desconto de títulos;
  • Transferências de fundos;
  • Recebimento de impostos e tarifas públicas;
  • Serviços de câmbio.

Para isso, as principais fontes de recursos são depósitos à vista, a prazo e interfinanceiros, além de receitas com prestações de serviços realizados.

Banco de Investimento

Bancos de investimentos são instituições financeiras privadas constituídas sob a forma de sociedade anônima. Essas instituições são especializadas em operações estruturadas para empresas.

Essas operações podem envolver a participação acionária ou societária em empresas, ou financiamentos, a médio e longo prazo. Esses bancos permitem que pessoas físicas ou jurídicas apliquem dinheiro em diversas modalidades, como CDB, Letras de Crédito, Letras de Câmbio e ações, por exemplo.

Os Bancos de Investimento não possuem contas correntes e captam seus recursos a partir de depósitos a prazo, repasses de recursos externos e internos e venda de cotas de fundos de investimento por eles administrados.

Bancos Múltiplos

Os Bancos Múltiplos são instituições financeiras que possuem como objetivo a intermediação à circulação de recursos entre investidores e tomadores de empréstimos. Essa instituição presta serviços diversos de operações ativas, passivas e acessórias, operando nas carteiras de diversas outras instituições financeiras.

BNDES — Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

O BNDES é um órgão público federal, vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, cujo objetivo é fomentar a atividade econômica em diferentes áreas da economia. Essa instituição busca gerar renda, empregos e melhorias sociais em diversos setores do país por meio de ações em empresas voltadas à infraestrutura e ações que apoiam o comércio e os empreendedores individuais.

Caixas Econômicas

São instituições de caráter público, mutualista ou cooperativo, cujo objetivo é atender às necessidades sociais e realizar o gerenciamento de poupanças, de acordo com critérios do mercado. As Caixas Econômicas ofertam os mesmos produtos e serviços que os bancos comerciais, se diferenciando apenas na estrutura da propriedade e na repartição dos seus benefícios. 

Além disso, de modo a garantir o futuro da entidade e das obras sociais que beneficiam a sociedade, o lucro dessas instituições se destina a títulos de reserva.

Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

A CVM é uma autarquia responsável por regulamentar, fiscalizar e desenvolver o mercado de capitais no Brasil. Essa instituição possui como principais objetivos:

  • Estimular a formação de poupança e aplicação de títulos e valores mobiliários;
  • Evitar fraudes que criem condições artificiais de demanda, oferta e preço de ativos;
  • Fiscalizar o funcionamento da Bolsa de Valores, Mercado de Balcão e do Mercado Futuro;
  • Fiscalizar administradores de carteiras, agentes autônomos de investimento, gestores de recursos, consultores de investimentos e outros participantes do mercado financeiro.

Cooperativas de Crédito

As Cooperativas de Crédito ou Cooperativas Financeiras representam uma associação de pessoas que prestam serviços financeiros para os próprios membros. Elas são, basicamente, uma alternativa para quem não deseja lidar com as taxas e exigências dos bancos tradicionais. 

Nessas instituições, cada membro é dono de uma cota de participação e possui responsabilidade pela gestão da cooperativa.

Corretoras de Câmbio

Também chamadas Casa de Câmbio, essas instituições atuam, de maneira direta ou por meio de correspondentes cambiais, intermediando operações entre clientes e bancos. Além disso, realizam a compra e venda de moedas estrangeiras de/para seus clientes ou instituições autorizadas a operar no mercado de câmbio. 

A diferença para os bancos que operam em câmbio é que, além de atuarem sem limites de valor, eles podem realizar outras modalidades de operação, como financiamentos a exportações e importações.

Fundos de Investimento

Os Fundos de Investimento são uma espécie de condomínio em que cada investidor paga uma mensalidade para a administração do fundo em troca do gerenciamento profissional de uma carteira de ativos financeiros. Logo, a administradora do fundo disponibiliza cotas para captação dos recursos que serão investidos, como ações, fundos imobiliários, dentre outros.

A regulamentação dos Fundos de Investimentos é feita pela CVM e pela ANBIMA, órgãos responsáveis por classificar e fiscalizar todas as atividades de instituições financeiras.

Gestoras de Investimento

As Gestoras de Investimentos são instituições especializadas em gerir o dinheiro das pessoas e das empresas. Sendo assim, essas instituições montam fundos ou carteiras de investimento que podem ser abertas para o mercado ou focadas nos objetivos dos seus clientes.

Sociedades Corretoras de Títulos e Valores Mobiliários

São instituições constituídas sob forma de sociedade anônima ou por cotas de responsabilidade limitada. Essas sociedades têm como principais objetivos:

  • Administrar carteiras e custodiar títulos e valores mobiliários;
  • Comprar e vender títulos e valores mobiliários próprios e de terceiros;
  • Exercer funções de agente fiduciário;
  • Intermediar a compra e venda de ativos financeiros;
  • Operar em bolsas de valores;
  • Organizar e administrar fundos e clubes de investimento.

Sociedade de Crédito Imobiliário

As Sociedades de Crédito Imobiliário atuam no financiamento habitacional. Elas têm como principais ações:

  • Abertura de crédito para a compra ou construção de casa própria;
  • Financiamento de capital de giro;
  • Financiamento para a construção de habitações;
  • Depósitos de poupança;
  • Depósitos interfinanceiros;
  • Emissão de letras e cédulas hipotecárias

Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento

As Sociedades de Crédito, Financiamento e Investimento ou Financeiras, são instituições privadas que visam a realização de financiamento para a aquisição de bens, serviços e capital de giro. Essas entidades captam recursos por meio da emissão de Letras de Câmbio (LC) e Recibos de Depósitos Bancários (RDB). 

Além disso, elas podem realizar repasses de recursos governamentais, financiar profissionais autônomos legalmente habilitados e conceder crédito pessoal.

Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários

As Sociedades Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários são instituições autorizadas a operar diretamente nos ambientes e sistemas de negociação dos mercados organizados de Bolsa de Valores. Essas instituições têm as funções de realizar operações de compra e venda de títulos e valores mobiliários, por conta própria ou de terceiros.

Além disso, elas fazem a intermediação de operações de compra e venda de derivativos, câmbio, metais preciosos e possuem serviços de administração e custódia de carteiras de títulos e valores mobiliários. Em alguns casos, essas sociedades também podem instituir e administrar Fundos de Investimentos e Clubes de Investimento.

O que são Instituições Financeiras Não Bancárias?

Assim como em caixas econômicas e bancos, através das Instituições Financeiras Não Bancárias é possível ter acesso a serviços financeiros.

São consideradas Instituições Financeiras Não Bancárias os Bancos de Investimento, Bancos Estaduais de Desenvolvimento e Companhias Hipotecárias, dado que através delas não é possível receber depósito a vista ou criar moeda por meio de operações de crédito

Alguns exemplos de ativos presentes nessa categoria de instituiçao são:

  • Ações;
  • CDBs;
  • Títulos;
  • Letras de Câmbio;
  • Debentures.

Conclusão

As Instituições Financeiras são essenciais para o funcionamento do Sistema Financeiro Nacional. Afinal, sem a atuação delas, não seria possível o desenvolvimento do sistema financeiro do país.

Como você pode ver, são inúmeras as Instituições Financeiras presentes no Brasil. Saber sobre cada uma delas é essencial para se aperfeiçoar nos seus investimentos.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.


Comentários