O que são fundos de investimento - Conheça os 6 principais segmentos

Antes de se perguntar o que são fundos de investimento, é preciso compreender que esse tipo de investimento tem atraído investidores que buscam retornos perenes aliado a administração qualificada de seu patrimônio, além da diversificação.

Mas afinal, o que são fundos de investimento? Um fundo de investimento é formado por uma carteira de ativos financeiros.

Ele é gerido por administradoras que disponibilizam as cotas – que são a menor fração do capital do fundo – no mercado para que investidores comprem essas cotas e se tornem cotistas do fundo, com direitos e deveres implícitos, e isso explica um pouco o que são fundos de investimento. De forma didática, um fundo de investimento pode ser considerado um condomínio de investidores, e tem a forma parecida com um condomínio residencial, onde o síndico é o gestor e os moradores são os cotistas.

A diferença primordial é que nos fundos de investimentos a razão maior é o lucro no final de cada ciclo, já nos condomínios residenciais, não.

Quais os tipos de fundos de investimentos

O que são fundos de investimento

Os fundos de investimentos são categorizados, principalmente, de acordo com os ativos financeiros que possuem.

Além dos ativos financeiros que possuem, também são classificados por:

  1. Composição da carteira
  2. Objetivo de longo prazo
  3. Metas de rentabilidade
  4. Prazo de aplicação

Portanto, para escolher dentre vários fundos de investimentos, é preciso definir um ou mais fundos apropriados com os seus objetivos.

Se você é uma pessoa que prefere correr menos risco, opte por fundos de renda fixa e longo prazo.

Caso contrário, os de curto prazo e renda variável são os mais indicados, pois entregam um potencial de ganho maior.

Saiba mais sobre os tipos de Fundos de Investimento:

#1 Fundos de Ações

Os fundos de investimento em ações têm por obrigação possuir ao menos 67% de seus investimentos em ações de empresas listadas na bolsa de valores.

Por se tratar de investimentos em renda variável, esse tipo de fundo possui risco elevado, e não é recomendado para pessoas com perfil conservador.

#2 Fundos de Curto Prazo

São fundos que investem o capital dos cotistas em títulos públicos pré-fixados ou privados (de baixo risco).

Esse tipo de fundo busca bater a meta da taxa básica de juros (SELIC), por isso são indicados para pessoas que querem correr pouco ou nenhum risco.

#3 Fundos de Renda Fixa

Esse tipo de fundo precisa necessariamente ter 80% de sua carteira de ativos em renda fixa pré-fixada ou pós-fixada.

Também são fundos de baixíssimo risco.

#4 Fundos Cambiais

Esse tipo de fundo investe em moeda estrangeira.

Os mais comuns são dólar e euro.

São fundos utilizados para proteção do capital em caso de crises, também conhecidos como fundos de hedge.

#5 Fundos Multimercados

Nesse tipo de fundo o gestor tem liberdade para escolher qual a melhor classe de ativo do momento, de acordo com a situação macroeconômica do país.

Pode ser mesclado investimentos em renda fixa e renda variável.

Esse tipo de fundo é indicado para quem queira diversificar seus investimentos e com isso mitigar riscos.

#6 Fundos Imobiliários

O que são fundos de investimento

Os Fundos de investimento imobiliário, ou simplesmente FIIs, são fundos que investem seu capital majoritariamente em ativos atrelados ao mercado imobiliário.

Nesse tipo de fundo, o gestor se propõe a buscar alternativas de investimento em:

No intuito de gerar renda para os cotistas na forma de aluguel, venda ou rendimentos de juros.

Fundos de investimento - Conclusão

Essa foi uma breve explanação dos fundos de investimentos disponíveis no mercado financeiro atualmente.

Para entender melhor o que são fundos de investimento, continue seus estudos, e não deixe de investir, para que você possa assegurar uma aposentadoria tranquila.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários