Investimento imobiliário – Conheça as 3 formas de investir neste mercado

Se você é um investidor e acha que investimento imobiliário é só para quem tem muito dinheiro, então está enganado.

Saiba que, atualmente, investimento imobiliário seu tornou simples e fácil de investir, e cabe na carteira de aplicações de qualquer investidor.

O investimento imobiliário é um modelo de aplicação onde seus negócios estão referenciados a tudo que relaciona o setor imobiliário. Como exemplo temos os imóveis já acabados, em projeto ou em construção, terrenos, contratos, letras de crédito, hipotecas, dentre outros.

Por conta da boa valorização e segurança que os imóveis oferecem, é muito comum encontrar um outro tipo de comprador nesse mercado.

Pois, seja para construir e vender, alugar, revender ou especular, o setor imobiliário é sempre visto como uma das formas mais tradicionais de investimento que existem.

Investimento Imobiliário – Modelos de aplicações

investimento imobiliário

#1 – Construção/Compra direta de um imóvel

A forma mais tradicional de investir nesse mercado é por meio da construção ou compra direta de um imóvel.

Seja para ser alugado e gerar uma renda passiva mensal ou para ser vendido por um valor maior no futuro.

Porem, para fazer um investimento desse, é interessante ter o valor integral, pois, financiar não seria uma boa estratégia de investimento.

Entretanto, a modernização econômica trouxe o desenvolvimento de novos modelos de investimento, muitos deles ligados ao setor imobiliário.

Desta forma, o investimento direto em imóveis passa a ser menos atrativo e os ativos financeiros relacionados ao setor ganham força.

#2 Fundos de Investimento Imobiliário

 Os fundos de investimento imobiliário (FII) representam um condomínio de investidores, que juntam seu dinheiro em busca de uma finalidade comum.

Os recursos destinam-se ao desenvolvimento de empreendimentos imobiliários, tais como construção de imóveis, aquisição de imóveis prontos, investimentos em projetos, dentre outros.

Estes fundos destinam-se a investidores que procuram imóveis como uma forma de diversificar seus investimentos.

Deste modo, para adquirir parte desse investimento, basta comprar cotas deste fundo.

As cotas desses fundos são registradas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), podendo ser negociadas em bolsa de valores ou mercado de balcão.

#3 Títulos de Crédito Imobiliário

 Os títulos de crédito imobiliário são títulos de renda fixa lançados por instituições financeiras, lastreados em créditos imobiliários.

É bem assim: O comprador do título “empresta” o seu dinheiro para um banco, que emprega a quantia para financiar a construção e aquisição de imóveis por terceiros.

Com isso, parte dos juros que o banco ganhará por essa operação é repassado para o investidor como sendo o rendimento.

Existem três principais títulos no mercado. São eles:

  • LCI Letras de Crédito Imobiliário

São títulos emitidos para financiar diretamente empresas do setor imobiliário.

Sua rentabilidade pode atingir até 100% do CDI, mas, como são isentas do imposto de renda, seus rendimentos líquidos muitas vezes superam o CDB.

Possuem a grande vantagem de serem garantidas até o valor R$ 250.000,00 pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), no caso de investidores que são pessoas físicas.

  • CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários

É um título do tipo securitizador, que consiste no direito de receber o pagamento dos empréstimos tomados por empresas do setor, como incorporadores e imobiliárias.

Apesar de possuir um certo risco pela possibilidade de “calote”, além da baixa liquidez e da ausência de proteção do FGC, a CRI possui uma boa rentabilidade, normalmente atrelada a índices como IGP-M, IPCA ou TR.

  • LH Letras Hipotecárias

Já esses são garantidos por créditos lastreados em hipotecas.

Possuem prazo mínimo de aplicação de 6 meses, e quanto mais longo o vencimento, melhor são os ganhos obtidos.

Sua rentabilidade costuma estar atrelada a algum indexador e não possuem proteção pelo FGC, além de contarem com baixa liquidez no mercado.

Investimento Imobiliário - Considerações

investimento imobiliário

Portanto, conforme vimos ao longo do texto, existem diversas possibilidades de aplicações em investimentos imobiliários.

No entanto, todas elas apresentam uma série de vantagens e desvantagens e também estão sujeitas a seus respectivos riscos.

Sendo assim, para o obter um investimento imobiliário, é importante analisar com tranquilidade para fazer boas escolhas.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários