O que é IPCA – Conheça esse importante indicador

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo que é o IPCA, é um dos índices mais importantes da economia no Brasil.

Por isso, caso você ainda não conheça este indicador, recomendo que continue lendo este artigo e entenda o que é o IPCA e como esse índice pode impactar seus investimentos.

O IPCA é um índice criado para medir a variação de preços do mercado para o consumidor final, e representa o índice oficial da inflação no Brasil. Ele é medido como um reflexo do custo de vida de famílias que possuem renda entre 1 e 40 salários mínimos, com base em algumas regiões metropolitanas do país.

Como surgiu o IPCA

o que é IPCA

O IPCA foi criado em 1979. Mas foi apenas a partir dos anos 2000, por determinação do Conselho Monetário Nacional (CMN), que o índice passou a ser considerado pelo Banco Central como o indicador oficial da inflação.

Desde então, é a partir das elevações dele que o Copom opta por diminuir, manter ou elevar a taxa de juros (Selic) no país.

Como o IPCA é calculado

O IPCA é calculado mês a mês, através de uma pesquisa de preços levantada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Esse cálculo é realizado através de estabelecimentos comerciais, domicílios, prestadores de serviços e concessionárias de serviços públicos.

O período de coleta do IPCA ocorre entre o 1º e o 30º (ou 31º) dia de cada mês.

Seu objetivo é identificar, por meio do levantamento, os preços cobrados efetivamente ao consumidor, em pagamentos à vista.

Mas para que isso ocorra, o IPCA considera algumas categorias de consumo para que seja feita essa análise. São elas:

  • Alimentação e bebidas
  • Artigos de residência
  • Transportes
  • Comunicação
  • Despesas pessoais
  • Habitação
  • Saúde e cuidados pessoais
  • Vestuário
  • Educação

Além desses, tais itens ainda são divididos em outros subitens.

Ao total, o IPCA mede as variações de preços de 465 subitens alocados dentro dessas categorias.

IPCA nos Investimentos

o que é IPCA

O IPCA é o indexador mais utilizado nos títulos de renda fixa que são reajustados pela inflação.

O exemplo mais comum desse tipo de título é o Tesouro IPCA +, com ou sem pagamento de juros semestrais.

Esses são títulos públicos federais que pagam um rendimento atrelado diretamente ao IPCA e compõe grande parte dos títulos públicos no mercado hoje em dia.

Além deles, títulos como CDBs, LCIs e LCAs muitas vezes também são emitidos pagando a variação da inflação medida por esse índice mais um cupom de juros reais.

Fora estes, existem ainda vários outros títulos de crédito privado indexados ao IPCA, como debêntures, FIDCs, CRIs, entre outros.

Além de servir de indexador para vários títulos no mercado, o IPCA também é muito importante na determinação da Taxa Selic.

O Banco Central tem como mandato o controle da inflação do país, buscando mantê-la dentro da meta pré-estabelecida.

Por isso, um dos principais instrumentos para isso é o movimento da sua taxa básica de juros, que é a Selic.

Sendo assim, o IPCA impacta não apenas nos títulos indexados a ele, mas também em outros títulos pós-fixados que dependem do movimento da Selic ou do CDI.

Considerações

Podemos concluir dizendo que para o investidor, é muito importante saber o que é o IPCA, pois é um indicador que influencia em diversos investimentos do mercado financeiro, além de influenciar o movimento da taxa Selic que é o principal indicador na economia do país.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários