O que é liquidez financeira nos investimentos



Muito provavelmente já ocorreram situações de investidores que analisaram apenas o potencial de rentabilidade e esqueceram de observar o prazo da liquidez financeira no investimento desejado.

Estou falando isso porque a liquidez é tão importante quanto os rendimentos em uma aplicação. Esse indicador tem uma grande relevância e é exatamente por isso que  aconselhamos que todo investidor saiba o que é liquidez financeira.

Mas então, o que é liquidez financeira? É simplesmente a velocidade ou a facilidade com que um ativo pode ser convertido em dinheiro. No entanto, a liquidez pode envolver duas dimensões: a facilidade de conversão e a perda de valor. Qualquer ativo pode ser convertido em caixa rapidamente, mas, em alguns casos, seu valor vai precisar ser reduzido.

Contudo, um ativo com boa liquidez tem a vantagem de ser convertido em dinheiro com rapidez, sem que haja uma perda de valor.

Como exemplo de investimento com liquidez, temos a poupança, a qual pode sacar a qualquer momento, embora os juros sejam pagos apenas uma vez por mês.

Já um imóvel é um produto de liquidez muito baixa. Isso porque pode demorar dias, meses ou até anos para vendê-lo pela quantia que realmente vale.

Agora, se o investidor deseja um investimento que possui uma boa liquidez e um bom rendimento, temos como exemplo os fundos imobiliários.

Apesar de ser um investimento de renda variável e negociado em bolsa, seu risco também não é muito relevante, pois, apesar das oscilações nos valores negociados, investimentos imobiliários no Brasil é considerando bem seguro.

Tipos de liquidez nos investimentos

o que é liquidez financeira

Liquidez nada mais é do que a possibilidade de resgatar o valor investido em uma determinada aplicação.

Diante disso, veja os tipos de liquidez que são utilizadas nos investimentos:

  • Liquidez diária ou D+1: O dinheiro entrará na sua conta no próximo dia útil, após solicitação de resgate;
  • Liquidez imediata ou D+0: O dinheiro entrará na sua conta no momento do resgate;
  • Liquidez no vencimento: O dinheiro só retorna no fim do prazo de vencimento do investimento;
  • D+2, D+3, D+30: O dinheiro só retorna após o número de dias informado do código (D+Número de dias) na solicitação de resgate;

Sendo assim, o perfil e objetivo de cada investidor vão mostrar qual a melhor relação entre rendimento e liquidez na hora de escolher uma aplicação.

Como relacionar liquidez e rentabilidade

o que é liquidez financeira

Saber como relacionar os conceitos de liquidez e rentabilidade é essencial para evitar surpresas no mercado financeiro. O investidor deve fazer isso através de uma análise guiada por três indicadores:

  • Liquidez;
  • Rentabilidade; e
  • Risco da aplicação.

Normalmente, investidores iniciantes são atraídos pela alta rentabilidade de alguns investimentos e se esquecem de avaliar a liquidez e o risco.

Contudo, quando isso acontece, a chance da aplicação não atender ao objetivo inicial é bem grande.

O contrário também acontece, pois, alguém que deixa o dinheiro na poupança valoriza alta liquidez e o baixo risco, mas não avalia o custo de oportunidade de ter um baixo retorno.

Por fim, aconselhamos que o investidor verifique e analise a liquidez, o rendimento e o risco quando for planejar suas aplicações financeiras. Esses indicadores são essenciais nos investimentos.

Agora você já sabe o que é liquidez financeira nos investimentos. Isso fará grande diferença no gerenciamento de sua carteira.

 

O que analisar antes de escolher um FII? Selecionamos os indicadores que entendemos ser importante ficar de olho e colocamos em nosso e-book gratuito, confira.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários