Oferta Pública Inicial – Guia de informações, conceito e definições

Também conhecida pelo termo IPO (Initial Public Offering), a oferta pública inicial é a abertura do capital social de uma empresa para o mercado de ações.

Isso significa distribuir, pela primeira vez, as ações da companhia na bolsa de valores, permitindo que pessoas possam, através da oferta pública inicial, adquirir partes da empresa, tornando-se seus acionistas.

Em outras palavras, com a oferta pública inicial a empresa abre uma possibilidade para conseguir novos sócios para seu negócio. Por isso, quem acredita que o negócio é bom e que a empresa tem potencial pode agora comprar ações dessa empresa e se tornar um sócio dela, podendo, com isso, participar de seus lucros e proventos.

Assim, os investidores têm acesso às ações dessa companhia, podendo realizar suas transações de compra e venda de acordo com as regras e limites existentes nesse mercado e seguindo as deliberações da empresa.

Como funciona o processo para fazer uma oferta pública inicial

oferta pública inicial

O processo de abertura de capital de uma empresa pode levar até um ano e tem um custo elevado.

Pois, para passar a ser negociada em bolsa de valores, ela precisa passar por auditorias e apresentar informações sobre sua situação financeira e patrimonial.

Também é necessário seguir diversas regras para mostrar que seu produto merece crédito e confiança dos investidores.

Mas vamos lá, basicamente, o processo funciona assim:

Primeiro, a companhia contrata uma instituição financeira ou consórcio para coordenar o processo do IPO.

Eles serão os responsáveis pelo registro da oferta junto à CVM (Comissão de Valores Mobiliários), coleta de informações e elaboração de relatórios pertinentes.

Depois tem o road show que é o momento em que a oferta é apresentada aos seus investidores potenciais.

Pronto. Após a conclusão desses procedimentos, a empresa emite os comunicados sobre a existência da oferta pública nos veículos de imprensa para dar publicidade.

Então, as ações da empresa são colocadas à disposição. Lembrando que a corretora de valores vai intermediar a transição entre o investidor e a Bolsa.

Motivos para fazer abertura de capital

Para que uma empresa se sinta motivada a compartilhar o seu negócio, existem alguns motivos. Veja:

  • Aceder ao mercado de capitais e financiar projetos de investimento
  • Usar as suas ações como forma de pagamento na aquisição de outras empresas
  • Criar um referencial de avaliação para o negócio
  • Incentivar a profissionalização da gestão
  • Obter capital para empreendedores ou viabilizar a saída de sócios investidores
  • Fortalecer a imagem da empresa

O que são empresas de capital aberto

oferta pública inicial

Uma empresa de capital aberto é uma sociedade anônima cujo capital social é formado por ações, ou seja, títulos que representam partes ideais.

Elas são livremente negociadas no mercado sem necessidade de escrituração pública de propriedade (por parte da pessoa física compradora).

Os investidores compradores das ações são proprietários apenas de uma parte ideal da empresa.

Assim, podem responder por dívidas assumidas pelo corpo diretivo da empresa que são:

  • O Conselho de Administração
  • Os gerentes executivos ou diretores
  • Membros da Diretoria Executiva

Mas, apenas e tão-somente em função do valor monetário da parte ideal que é quantificada pelas ações sob sua posse, e apenas por elas.

Considerações

Definitivamente, a oferta pública inicial é um momento de grande valor para a empresa e para economia como um todo.

No entanto, sabemos que esse processo é longo e trabalhoso, mas extremamente necessário para o desenvolvimento em um longo prazo.

Por fim, espero que esse artigo tenha contribuído para que você entenda como funciona o processo de uma oferta pública inicial e que isso possa acrescentar em seu conhecimento e no desejo de investir.

Marcos Baroni
Marcos Baroni Especialista em FIIs (Suno Research)

Marcos Baroni é especialista em Fundos Imobiliários. Professor há 20 anos em cursos de Graduação e MBA nas áreas de Gestão de Projetos e Processos.

Comentários