O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ quarta-feira‌‌‌ ‌‌‌(5)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda de 0,24%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.813 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ maio ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,24%‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ -0,89%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, BCFF11 explica sua estratégia para defender o fundo da alta da inflação e dos juros. Enquanto isso, o KNCR11 expôs como tem trabalhado para aproveitar as oportunidades no mercado de CRIs. 

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

BCFF11: fundo imobiliário explica sua estratégia diante do cenário inflacionário

A gestão do FII BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11), detalhou em seu Relatório Gerencial, os resultados do fundo referente a março. Desta forma, a gestora BTG Pactual Gestora de Recursos explicou sua estratégia frente aos desafios em relação à inflação e juros elevados.

Referente ao mês de março, o dividendo do BCFF11 foi de R$ 0,54/cota, seguindo o mesmo patamar dos anteriores. Este valor representa um dividend yield de 9,5% ao ano, com base na cota de fechamento do mês, ou 107% do CDI, destacou a gestora. Confira abaixo:

BCFF11 fiis

O FFO, que é uma métrica utilizada para analisar os fundos de fundos, que aumentou R$0,02 na comparação com o mês anterior, mantendo o patamar acima de R$0,60 dede o início do ano. Esse valor representa um aumento de 87% na comparação com março de 2021. 

Na explicação do BTC Pactual Gestora de Recursos, esse aumento é devido principalmente ao portfólio de FIIs de CRI e CRIs investidos pelo BCFF11. Na estratégia do fundo, os CRI e fundos de recebíveis do portfólio dão maior defesa ao fundo frente ao cenário inflacionário. 

Por fim, o BCFF11 fechou o mês com uma reserva gerencial e de contingência que, somadas, representam R$22,7 milhões - ou R$ 0,90/cota.

De olho na inflação e nas oportunidades

Com o aumento progressivo da inflação e das taxas de juros, o BCFF11 deve seguir com a alocação em FIIs de CRIs e CRIs, que atualmente representam 54% da carteira. O objetivo é gerar menor volatilidade para os rendimentos do fundo, protegendo seu capital investido ao entregar de imediato a inflação incorrida. 

Embora no curto prazo as incertezas em relação à macroeconomia gere volatilidade e incertezas, a gestora vê uma janela de oportunidades na aquisição de FIIs a preços convidativos, abaixo de seu custo de reposição. 

O FII BTG Pactual Fundo de Fundos Imobiliários tem como objetivo principal a aquisição de cotas de outros FIIs, bem como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e outros títulos de renda fixa.

KNCR11: fundo imobiliário quer aproveitar a alta de juros para reciclar sua carteira

O Kinea Rendimentos Imobiliários (KNCR11), representado por sua gestora Kinea Investimentos, comunicou nesta última quarta-feira (4) os resultados do fundo no mês de abril. O fundo explicou seu interesse de aproveitar a alta de juros para fazer novas operações com spreads maiores. 

Os dividendos do KNCR11, referentes a abril, será de R$ 0,97 por cota, representando uma rentabilidade equivalente a 112% do CDI isento de imposto de renda. A gestora lembrou que o valor distribuído segue em linha com o mês anterior.

Além disso, a Kinea Investimentos disse que o mês de abril apresentou menos dias úteis em comparação a março - 19 dias úteis contra 22 em março - o que impactou negativamente os rendimentos do KNCR11. Confira abaixo:

KNCR11

Por outro lado, como em maio serão 22 dias úteis e mais um alto na taxa selic pelo Copom, haverá impacto positivo na taxa DI, sendo que o fundo possui a maior parte dos seus ativos atrelados ao CDI. 

Portanto, a gestora espera que o KNCR11 tenha maiores rendimentos nos próximos meses, dando sequência ao movimento já observado nos últimos meses. 

Deste modo, a gestora ainda informou que o número de cotistas do KNCR11 está em crescimento. Nos últimos 12 meses, mais de 37 mil novos investidores tornaram-se investidores do fundo, tendo agora mais de 100 mil cotistas. 

Investimentos do KNCR11

Ao fim de abril, o fundo apresentava alocação de 94,1% do seu patrimônio em CRIs, sendo os outros 16,3% em instrumentos de caixa, destinados a novas operações.

Deste modo, a gestora quer aproveitar o ambiente de juros elevados para reciclar as operações da carteira que possuem spreads mais baixos. É justamente neste momento de inflação e juros altos que a demanda por títulos de renda fixa de alta qualidade aumenta. 

O Kinea Rendimentos Imobiliários é um fundo do tipo papel, com portfólio dedicado ao investimento em Ativos de renda fixa de natureza Imobiliária, especialmente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) de baixo risco.