O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ sexta-feira‌‌‌ ‌‌‌(6)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda de 0,11%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.779 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ maio ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -1,19%‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ -0,90%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, RECR11 mostrou o quanto seus rendimentos superaram o CDI nos últimos 12 meses. Enquanto isso, o XPML11 informou seus resultados e confirmou a recuperação dos shoppings do seu portfólio. 

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

RECR11‌: fundo imobiliário paga muito acima do CDI; confira o valor

A‌ ‌gestora‌ ‌do‌ ‌‌FII‌ ‌REC‌ ‌Recebíveis‌ ‌Imobiliários‌ ‌(RECR11)‌,‌ ‌detalhou‌ ‌em‌ ‌‌relatório‌ ‌gerencial‌ ‌divulgado‌ ‌na‌ ‌última‌ sexta-feira‌ ‌(6),‌ ‌os‌ ‌resultados‌ ‌do‌ ‌fundo‌ ‌referente‌ ‌ao‌ ‌mês‌ ‌de abril.‌ Também,‌ ‌a‌ ‌‌Real‌ ‌Estate‌ ‌Capital‌ mostrou o quanto o fundo pagou nos últimos 12 meses, superando o CDI com ampla vantagem. 

Em relação ao mês de abril, os dividendos do RECR11 serão de R$ 1,50. O fundo fechou o mês com 94,0% de seus recursos investidos em CRIs, distribuídos em 82 operações. Veja os resultados abaixo:

RECR11 FIIs

A gestora disse que no acumulado dos últimos 12 meses, os rendimentos do RECR11 correspondem a 14,5% a.a., ou o equivalente 240% do CDI, isento de imposto. 

Alocações e vendas do mês

No último mês, o RECR11 fez as seguintes alocações em ativos indexados ao CDI. Deste modo, com o aumento da taxa selic, esses ativos são valorizados.  

  • CRI Helbor 3, comprado a R$ 15.112.247, com taxa CDI + 1,80% ao ano. 
  • CRI RNI: no valor de R$ 2.514.016 com taxa CDI + 1,70% ao ano. 

Da mesma forma, o RECR11 realizou lucros de venda de ativos: 

  • CRI Hotel Rosewood: vendeu a R$ 15.243.583 
  • Venda de 6.882 cotas do FII SNCI11, com preço médio equivalente a R$ 105,25/cota e ganho de capital de R$ 34.431. 

No mesmo mês, o RECR11 antecipou a quitação parcial das operações compromissadas, no valor de R$ 14.507.979, reduzindo o saldo para R$ 31.355.091. Por fim, o Fundo também manifestou o interesse em quitar o saldo remanescente, que possivelmente ocorrerá no início de maio. 

O FII REC Recebíveis Imobiliários é um fundo imobiliário do tipo papel com foco na gestão ativa de ativos de renda fixa com preponderância em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs). 

XPML11: FII mostra aumento de dividendos e confirma recuperação 

O Fundo de Investimento Imobiliário XP Malls (XPML11), gerido pela XP Asset Management, divulgou nesta sexta-feira (6) os resultados referentes a abril, confirmando o aumento nos seus rendimentos e a recuperação do setor de shoppings. 

A gestora os dividendos do XPML11, que correspondem a R$ 0,66 por cota, com pagamento em no dia 25 de abril. Desde o mesmo período do ano passado, há uma tendência de alta no pagamento de proventos pelo fundo. 

A gestora os dividendos do XPML11, que correspondem a R$ 0,66 por cota, com pagamento em no dia 25 de abril. Desde o mesmo período do ano passado, há uma tendência de alta no pagamento de proventos pelo fundo. 

Porém, o fundo ainda não divulgou os rendimentos que serão pagos em maio.

Recuperação nos indicadores dos shoppings

Neste aspecto, a gestora explicou as mudanças que trouxeram melhores resultados do XPML11. No mês de março, houve o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras em grande parte dos shoppings do Brasil. Além disso, a redução do número de casos de covid-19 demonstram a recuperação no setor de shoppings, destacou a gestora. 

Prova disso, é que essa recuperação pode ser verificada em indicadores como as vendas no varejo medidas pelo ICVA (Índice Cielo do Varejo Ampliado) que aumentou 33,4% entre mar/22 e mar/21. 

Porém, no mês de março algumas regiões do país viviam ainda o período da segunda onda do coronavírus, sendo esse um fator que deprimiu em parte tal base de comparação, confirmou a gestora. Na visão da gestora, só os portfólios de maior qualidade foram os mais capazes de capturar essa recuperação do setor, algo que aconteceu com o XPML11. 

No mês de março, tanto as vendas/m² quanto o NOI Caixa/m² houve crescimento de 163,4% e 70,1%, respectivamente, quando comparados ao mesmo período de 2021. Confira abaixo:

XPML11

Da mesma forma, houve recuperação expressiva de inadimplência líquida, atingindo o melhor nível desde o começo do ano (3,7% de recebimento mensal acima do faturado em mar/22). 

O XP Malls FII tem como objetivo a obtenção de renda por meio da exploração imobiliária de shopping centers, bem como o ganho de capital, mediante a compra e venda de ativos do setor.