O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quarta-feira‌ ‌(9)‌ ‌em alta ‌de‌ 0,08%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.831,97 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ ‌junho ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ 0,55%‌ ‌e‌ -1,33%,‌ ‌respectivamente.‌ ‌

 ‌Também,‌ ‌o‌ ‌índice‌ ‌‌SUNO30‌‌ ‌fechou‌ ‌em‌ alta de 0,23% ‌e‌ ‌103,47 ‌pontos.‌ ‌Veja‌ ‌na‌ ‌tabela‌ abaixo:‌ 

fechamento 09-06

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

GALG11 divulga resultados e rendimentos de maio

O FII Guardian Logística (GALG11), administrado pela BRL Trust e gerido pela Guardian Gestora, divulgou nesta quarta-feira (9) o seu relatório gerencial do mês de maio, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

Referente ao mês de maio de 2021, o GALG11 distribuirá o valor de R$0,84 por cota. A Guardian Gestora comunicou que o pagamento será realizado no dia 15 de junho. O rendimento é referente aos aluguéis dos imóveis do portfólio do fundo juntamente com os resultados de aplicações financeiras de renda fixa. 

Abaixo, a gestão divulgou os resultados referentes aos meses do ano de 2021:

GALG11

Como complemento, a gestora informou que a partir do preço de fechamento da cota em R$110,30 no final do mês de maio, o GALG11 está com dividend yield acima da média de mercado, especialmente quando comparado com os maiores fundos de logística por patrimônio líquido. Segue abaixo o gráfico divulgado pela gestão:

GALG11

Por fim, a Guardian Gestora informou que, durante o mês de maio, foram negociadas 263.180 cotas do fundo, movimentando um volume de aproximadamente R$ 29,2 milhões. A liquidez média diária foi de R$ 1,4 milhão. 

O Guardian Logística é um fundo imobiliário do tipo tijolo com o objetivo de auferir rendimentos mensais aos seus cotistas por meio de investimentos, predominantemente em imóveis no segmento logístico e com a finalidade de locação.

HABT11 informa resultados e descreve os investimentos do mês

O Fundo de Investimento Imobiliário Habitat Recebíveis Pulverizados (HABT11), administrado pelo Vórtx e com gestão da Habitat Capital, divulgou nesta quarta-feira (9) o seu relatório gerencial do mês de maio, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, além de informar sobre a movimentação de sua carteira de investimentos. 

A distribuição de rendimentos aos cotistas do HABT11 referente ao mês de maio de 2021 foi de R$ 1,80 por cota, informou a Habitat Capital. Observe na tabela abaixo:

HABT11

Como complemento, a gestora reforçou que o fundo gerou um dividend yield anualizado de 18,50% em relação a cota de fechamento do mês (R$ 126,35). 

Desta forma, em 12 meses, “a distribuição de rendimentos foi de R$ 15,75/cota. O fundo encerrou o mês com retorno total de 4,99% (Dividendo + Valorização da Cota)”, afirmou a Habitat Capital. 

Durante o mês de Maio, foram realizadas as seguintes alocações: 

  • R$ 10 milhões no CRI Jardins Boulevard, com taxa de 9,50% a.a. + IPCA
  • R$8,80 milhões no CRI Villa Bella Residence, com taxa de 10,75%a.a. + IPCA
  • R$ 1 milhão no CRI Loteamento Nova Cidade I, com taxa de 8,50% a.a. + IPCA
  • R$ R$ 4,65 milhões em Cota Sênior do CRI Edifício SKY Diadema, com taxa de 11,50% a.a. + IPCA

No mês de maio, a gestora também informou que o HABT11 recebeu o pré-pagamento de duas operações: CRI Loteamentos Olimpo (R$13,9 milhões) e CRI Grupo Lírios (R$ 9,6 milhões). Justamente esses pré-pagamentos que geraram um valor a ser distribuído de aproximadamente R$ 0,25 por cota. 

O Habitat Recebíveis Pulverizados é um fundo de investimento imobiliário com o objetivo de adquirir ativos financeiros de natureza imobiliária, com preponderância em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) lastreados em carteiras de recebíveis pulverizados.

XPSF11 divulga resultados e explica a situação do mercado imobiliário

A gestão do XP Selection FoF de FII (XPSF11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado quarta-feira (9), a performance do fundo no mês de maio. Desta forma, a gestora XP Vista Asset Management publicou os resultados do FII e descreveu sobre os rendimentos mensais. 

O XP Selection FOF de FII tem por objeto realizar investimentos imobiliários por meio da aquisição de cotas de outros FIIs. 

A gestora informou que o fundo distribuirá R$ 0,87 por cota, fechando o mês com uma cotação de 97,33 reais por cota “ex-proventos” e com um dividend yield de 10,7% anualizados

Neste semestre, a XP Vista informou que o XPSF11 vem provisionando o valor diferido da taxa de performance do 1º semestre de 2020, paga em julho de 2020. Uma vez que esta provisão não é uma despesa caixa, o fundo acumulou um resultado adicional que deverá ser distribuído até o final do semestre. Isso será feito para atingir o percentual equivalente a 95% dos lucros apurados segundo o regime de caixa no término de Junho/21. 

De certa forma, “esse resultado acumulado ajudará na estratégia de redução do giro da carteira para que o fundo entregue os mesmos rendimentos sem a necessidade da realização de ganho de capital”, destacou a gestora. 

Para explicar os resultados do fundo, a gestão fez uma breve análise do mercado. Em primeiro lugar, a XP vista deu destaque ao desempenho negativo do  IFIX, que fechou o mês em baixa de  -1,6% frente ao mês de abril, resultado derivado principalmente da desvalorização dos FIIs de CRIs. 

De acordo com a visão da gestora, a indústria de FIIs registrou mais um mês com volume de ofertas públicas registradas na CVM próximo a R$ 2 bilhões. Mesmo assim, a gestão mantém seu “otimismo em relação ao crescimento da indústria, entretanto, o ciclo de aumento de juros sugere um ritmo mais comedido”.