O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quarta-feira‌ ‌(17)‌ ‌em queda de -0,34%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.606,62 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ novembro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ -2,69%‌ ‌e‌ 9,27%,‌ ‌respectivamente.‌  

Também, o ‌‌índice‌‌ ‌‌‌‌SUNO30‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌em‌‌ queda de -0,38%‌ ‌‌e‌‌ ‌93,79 pontos.‌‌ ‌‌Veja‌‌ ‌‌na‌‌ ‌‌tabela‌‌ ‌‌‌abaixo:‌‌

fechamento fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

HABT11‌ ‌finaliza emissão de cotas e faz novas alocações 

O‌ ‌Fundo‌ ‌de‌ ‌Investimento‌ ‌Imobiliário‌ ‌‌Habitat‌ ‌Recebíveis‌ ‌Pulverizados‌ ‌(HABT11)‌‌com‌ ‌gestão‌ ‌da‌ ‌‌Habitat‌ ‌Capital‌,‌ ‌divulgou‌ ‌nesta‌ ‌quarta-feira‌ ‌(17)‌ o ‌seu‌ ‌relatório‌ ‌gerencial‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ outubro,‌ ‌no‌ ‌qual‌ ‌descreveu‌ ‌seus‌ ‌resultados‌. ‌Além‌ ‌disso, ‌o fundo comentou sobre sua última emissão de cotas e mostrou a movimentação de sua carteira.‌

A gestão informou que a distribuição de rendimentos aos cotistas referente ao mês de outubro foi de R$1,50 por cota, um yield de 1,28% em relação a cota de fechamento do mês (R$117,57). Além disso, a distribuição de rendimentos foi de R$ 19,05/cota, destacou a gestora. Confira abaixo:

HABT11

Fim da emissão de cotas 

Foi finalizada no dia 29 do mês de outubro a terceira emissão de cotas do HABT11 na totalidade das cotas ofertadas no valor de R$198.000.047,28. 

A gestão ressaltou que 100% das novas cotas foram integralizadas pelos próprios cotistas, havendo excesso de demanda e rateio proporcional dos pedidos de subscrição das novas cotas remanescentes.

Desta forma, o HABT11 fechou o mês de Outubro com 95,2 % do seu patrimônio líquido alocado em CRIs, distribuídos em 40 operações distintas e 6,71% do PL alocado em FIIs e (-2,00%)% em caixa. Veja abaixo o perfil dos ativos do fundo:

HABT11

Estes percentuais ainda não consideram o valor captado na 3º Emissão de Cotas, que foi finalizada no dia 29 de outubro. 

Investimentos do fundo

Durante o mês de Outubro, foram alocados R$ 54,36MM em CRIs e R$3MM em FIIs - nos seguintes ativos: 

  • R$ 1,35MM no CRI Edifício SKY, com taxa de 15,94% + INCC; 
  • R$ 4,5MM no CRI Montserrat Polo Residencial, com taxa de 13,00% a.a. + IPCA; 
  • R$ 2,5MM no CRI Villagio San Pietro, com taxa de 8,50% a.a. + IPCA;
  • R$ 4,7MM no CRI Jardins Boulevard, com taxa de 9,50% a.a. + IPCA; 
  • R$ 10MM no CRI Three DI, com taxa de 7,00% a.a. + IPCA; 
  • R$ 2MM no CRI BrDU Urbanismo, com taxa de 11,50% a.a. + IPCA; 
  • R$ 5,92MM CRI Porto Poxim, com taxa de 12,00 % a.a. + IPCA; 
  • R$ 11,384MM no CRI Ocean Barra Residence, com taxa ponderada de 10,50% a.a. + IPCA; 
  • R$ 12MM no CRI Capivari Residence, com taxa de 11,50% a.a. + IGP-M; 
  • R$ 3MM na Oferta 476 do Suno Recebiveis Imobiliarios FII (SNCI11). 

Neste mês, o fundo recebeu o pré-pagamento do CRI Thermas São Pedro Park Resort, no valor de R$9,98MM (principal + juros). O valor do principal foi reinvestido no CRI Capivari Residence no mesmo dia do pré-pagamento.

O‌ ‌‌Habitat‌ ‌Recebíveis‌ ‌Pulverizados‌‌ ‌é‌ ‌um‌ ‌fundo‌ ‌de‌ ‌investimento‌ ‌imobiliário‌ ‌que‌ ‌tem‌ ‌como‌ ‌objetivo‌ ‌a‌ ‌aquisição‌ ‌de‌ ‌ativos‌ ‌financeiros‌ ‌de‌ ‌natureza‌ ‌imobiliária,‌ ‌com‌ ‌preponderância‌ ‌em‌ ‌Certificados‌ ‌de‌ ‌Recebíveis‌ ‌Imobiliários‌ ‌(CRIs)‌ ‌lastreados‌ ‌em‌ ‌carteiras‌ ‌de‌ ‌recebíveis‌ pulverizados.‌

SNCI11 divulga novas aquisições e estruturações de CRIs

A Suno Asset, gestora do novo fundo imobiliário Suno Recebíveis Imobiliários FII (SNCI11) informou nesta última quarta-feira (17), os resultados e rendimentos do mês de outubro. Além disso, a gestão comentou as operações do mês e divulgou os planos para novas estruturações de CRIs.

A Suno Asset divulgou o resultado a ser distribuído, correspondente a R$1,15 por cota. O dividend yield anualizado, neste caso, foi de 14,70%. Confira abaixo:

SNCI11

Desta forma, a gestora lembrou que o fundo é muito recente no mercado secundário, sendo que sua estreia foi no dia 15 de outubro. Naquela ocasião, o ativo abriu em alta de 8%, negociou mais R$ 3 milhões de reais em volume e finalizou o dia próximo dos R$ 102,00, com 2% de ágio. 

Durante esse tempo, a gestão se dedicou à alocação de recursos de acordo com a estrutura de chamadas de capital. 

Aquisições e estruturações

No dia 28 de outubro, reforçou a gestão, foi integralizada a quarta chamada de capital no valor de aproximadamente R$ 25 milhões, para aquisição de três novos CRIs e para recomprar parte de um CRI já existente na carteira. 

O fundo buscou originar e estruturar oportunidades no mercado primário. Atualmente, existem 3 operações que estão em estágio final para serem liquidadas, sendo que duas possuem o perfil pulverizado e uma o perfil contratual. 

Veja na tabela abaixo os ativos que compõem a carteira do fundo:

SNCI11

A Suno Asset diz estar trabalhando com um pipeline robusto, no qual tem filtrado as melhores oportunidades quanto a risco e retorno para o investidor, com mais de 55 operações que somam mais de 3 bilhões de reais analisadas. 

Por fim, a gestão ressaltou que esse processo já garante o término da alocação do SNCI e opções de investimento para as futuras emissões. 

O fundo imobiliário Suno Recebíveis Imobiliários a geração de renda por meio de recebíveis imobiliários e outros ativos de renda fixa. De acordo com o estudo de viabilidade do fundo, a rentabilidade líquida esperada é 10,50% a.a.

 ‌