O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ terça-feira‌ ‌(19)‌ ‌em queda de -0,27%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.747,55 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ outubro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ 0,89%‌ ‌e‌ -4,56%,‌ ‌respectivamente.‌

Também, o ‌‌índice‌‌ ‌‌‌‌SUNO30‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌em‌‌ queda de -0,27%‌ ‌‌e‌‌ ‌99,29 pontos.‌‌ ‌‌Veja‌‌ ‌‌na‌‌ ‌‌tabela‌‌ ‌‌‌abaixo:‌‌ ‌ 

fechamento 19-10 fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

IRDM11 tem performance positiva com aumento da inflação e juros

A gestão do fundo Iridium Recebíveis Imobiliários FII (IRDM11) informou aos cotistas nesta terça-feira (19), os resultados referentes ao mês de setembro. Da mesma forma, a Iridium Gestão de Recursos demonstrou a movimentação dos seus investimentos no período, afirmando que o fundo tem impactos positivos com aumento da inflação.

Em relação à distribuição de rendimento referente a setembro, o fundo distribuiu R$ 1,05 por cota. A gestora disse que esse valor equivale a uma remuneração bruta de imposto de renda de 289,56% do CDI. Confira abaixo:

IRDM11

Aumento nos juros e os ganhos do fundo

Mesmo assim, a gestão destacou que o IRDM11 tem sido positivamente impactado pelo IPCA e SELIC, uma vez que estamos em contexto de maior de inflação juntamente com aumentos recorrentes da taxa básica de juros. 

A gestão reforça que grande parte da carteira do fundo é atrelada ao IPCA. Ou seja, a remuneração dos seus ativos tem um prêmio acima da inflação. 

O IRDM11 segue com uma postura de gestão ativa quanto a sua carteira de CRIs, que hoje apresenta uma maior oportunidade de ganho de capital com o aumento nos juros e inflação. 

Por fim, destacamos que o fundo encerrou setembro com um caixa de R$ 109 milhões (ou 3,98% do patrimônio líquido).

Movimentação de investimentos

A equipe de gestão tem aproveitado boas oportunidades no  mercado primário de CRIs, que apresenta ofertas com alta qualidade de crédito e taxas interessantes. 

Por esse motivo o fundo tem aumentado a qualidade do crédito da carteira, porém, com o mesmo nível de remuneração média. 

Com o fim da 10ª emissão de novas cotas, o IRDM11 captou R$ 608,46 milhões. Com maior caixa para maiores investimentos, o fundo fez as seguintes operações no mercado de CRIs:

IRDM11

Da mesma forma, o fundo também se posicionou no mercado de FIIs com operações pontuais. Confira:

IRDM11

O Iridium Recebíveis Imobiliários é um fundo imobiliário de papel com investimentos em títulos de valores imobiliários. Seu maior foco é em operações no mercado de CRIs, desde que atendam aos critérios definidos na política de investimento.

PVBI11 dá detalhes sobre resultados, vacância de ativos e reajuste de aluguel

A‌ VBI Estate Gestão de Carteiras,‌ ‌gestora‌ ‌do‌‌ FII VBI Prime Properties (PVBI11),‌ ‌comunicou‌ ‌nesta‌ terça-feira ‌(19)‌ os resultados do mês de setembro. Também, a gestora deu detalhes sobre vacância de ativos e reajuste de aluguel.

O fundo comunicou a distribuição de rendimentos equivalente a R$ 0,56 por cota. Os cotistas receberam o valor no dia 07 de outubro. Confira abaixo:

PVBI11

De acordo com a gestão, esta distribuição representa um dividend yield de 7,2% sobre o preço de fechamento e 7,8% sobre o valor da cota patrimonial. 

Até o fim do mês passado, a vacância do PVBI11 era de 0,1%, com apenas 1% da área da Torre B do JK disponível. Somado a isso, o prazo médio remanescente dos contratos vigentes é de 7,0 anos. 

O fundo tem recebido a totalidade dos juros de sua carteira de recebíveis imobiliários (CRI) sem possuir qualquer inadimplência. 

Vacância e reajuste de aluguel

Durante o mês de setembro, a RB Capital notificou o PVBI11 que desocupará o andar que ocupa no Ativo FL 4.440. O inquilino cumprirá aviso prévio de 6 meses. O Fundo receberá multa pela rescisão do contrato. 

Desde então, a gestão segue à procura de novos locatários para a área que ficará vacante.

Também, em outubro houve o reajuste do contrato do Cascione Pulino Boulos Advogados, em que o valor de locação foi reajustado mantendo o índice IGP-M e extensão por mais 3 anos, com prazo estabelecido para 2026. 

Confira abaixo os ativos do fundo e o perfil de sua carteira: 

PVBI11

Reformas de imóvel

A gestora lembrou que em outubro de 2020 foram iniciadas as obras de melhoria no ativo Faria Lima. 

Durante o mês de setembro foram concluídas as obras dos elevadores de serviço e foi dada continuidade no desenvolvimento do projeto de retrofit dos bicicletários e vestiários. 

A gestora reforçou que esses investimentos visam a modernização do empreendimento, mantendo seu valor e qualidade, como um dos melhores edifícios Triple A da Faria Lima. 

O FII VBI Prime Properties é um fundo imobiliário do tipo tijolo, com o objetivo de rentabilizar no mínimo dois terços do seu patrimônio líquido diretamente em imóveis do segmento corporativo ou comercial, cotas de FIIs e cotas de Fundos de Investimento em Participações.

SDIL11 detalha nova locação de imóvel e fala sobre reforma de ativos

A Rio Bravo, gestora do FII SDI Rio Bravo Renda Logística (SDIL11), divulgou na última terça-feira (19), sobre nova locação de ativo e reforma em imóvel.

Referente ao mês de setembro, o fundo distribuiu R$ 0,72 por cota, um acréscimo de R$ 0,10 sobre o valor distribuído no mês anterior. Confira abaixo:

SDIL11

A gestão afirmou que o valor representa um dividend yield anualizado de 9,65%, levando em consideração o preço de fechamento da cota no dia 30/09/2021. 

Fatos sobre os imóveis do fundo

A Rio Bravo disse que os resultados dos próximos meses serão influenciados pelo recebimento da totalidade da receita do Centro Logístico Contagem, frente à parcela de aquisição ainda a ser quitada até abril do ano que vem. 

Outro fato importante relaciona-se com a revogação da 6ª emissão de cotas, que não trará qualquer comprometimento nas operações do SDIL11. 

Nova locação e reforma em ativo

Durante o mês de setembro houve a pré-locação da área vaga do Galpão Guarulhos, em contrato na modalidade Built-to-suit, com prazo de duração de 20 anos. 

O portfólio do fundo segue seu cronograma de modernização, principalmente dos ativos Guarulhos e One Park, com os recursos necessários às obras em disponibilidade de caixa, estando os demais ativos em plena operação.

No dia 15 de setembro foi assinado Contrato de Locação com a empresa “Futura Tintas” para a locação da totalidade da área construída disponível do Galpão Guarulhos. 

O Contrato de Locação prevê que o imóvel será alterado e preparado para atender as necessidades da Locatária, também sob a modalidade built-to-suit. 

O prazo de vigência da locação deverá ter duração de 20 anos e passará a contar da data de expedição do “Habite-se” do Imóvel, previsto para maio de 2022. 

O valor do aluguel mensal representará um impacto positivo de R$ 0,045 no total de cotas atuais do fundo, nos primeiros 2 anos, e R$ 0,049 após o encerramento dos descontos iniciais, sendo concedido período de 2 meses de carência para o pagamento do aluguel. 

O cap rate da aquisição será de 11,68% durante os 2 primeiros anos de vigência do contrato e de 12,29% a partir do ano 3.

As obras a serem realizadas no Imóvel estão estimadas no valor global de investimento de R$ 18.000.000,00, cujos recursos da intervenção já se encontram em disponibilidade no caixa do fundo. 

O FII SDI Rio Bravo Renda Logística tem por objeto a realização de investimentos em empreendimentos imobiliários de longo prazo, por meio de aquisição e posterior gestão patrimonial de imóveis de natureza logística e industrial, notadamente galpões logísticos, preferencialmente regiões metropolitanas das principais capitais do país.