O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ sexta-feira‌ ‌(28)‌ ‌em alta ‌de‌ 0,67%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.811,62 ‌pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ ‌maio‌ ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ ‌-1,73%‌ ‌e‌ -2,02%,‌ ‌respectivamente.‌ ‌

 ‌Também,‌ ‌o‌ ‌índice‌ ‌‌SUNO30‌‌ ‌fechou‌ ‌em‌ alta de 0,68%%‌ ‌e‌ ‌102,12 ‌pontos.‌ ‌Veja‌ ‌na‌ ‌tabela‌ ‌abaixo:‌ 

fechamento 28-05

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

HCTR11 divulga resultados e movimentação de seus investimentos

O Fundo de Investimento Imobiliário Hectare CE (HCTR11), administrado pelo Vórtx DTVM Ltda e com a gestão da Hectare Capital, divulgou nesta sexta-feira (28) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

Em abril o fundo distribuiu aos cotistas um dividend yield de 1,7%, com pagamento de R$2,0 por cota. A gestora reforçou que mais um vez, o HCTR11 optou por distribuir parte da reserva de resultado constituída nos meses anteriores. Observe os resultados na tabela abaixo:

HCTR11

Movimentação da carteira

O fundo adquiriu em abril as seguintes operações que já faziam parte da carteira: 

  • CRI São Pedro Un. (R$ 6,34 milhões) 
  • CRI Buona Vitta Sr. (R$ 14,96 milhões) 
  • CRI Circuito de Compras Sr. (R$ 26,82 milhões)
  • CRI Circuito de Compras Mz. (R$ 6,43 milhões)
  • CRI GPK Sr. (R$ 13,54 milhões) 
  • CRI GPK Sub. (R$ 13,55 milhões) 
  • FII HCHG11 (R$ 5 milhões). 

Também foram adquiridas as seguintes novas operações: 

  • CRI Urbanes Santa Sr. (R$ 3,98 milhões), 
  • CRI Urbanes Santa Maria Sub. (R$ 2,22 milhões)
  • FII IC Loteamentos & Recebíveis. 

O HCTR11 ainda realizou a venda de:

  • R$ 21,08 milhões do CRI Ondas Sr., 
  • o pré-pagamento do CRI Resort do Lago III (R$ 2,6 milhões) e do CRI Urbanes (R$ 3,61 milhões) que resultaram no recebimento de uma multa de R$ 51,06 mil e R$ 70,87 milhões respectivamente.

Por fim, a gestão informou que no dia 20 de maio encerrou-se o período de exercício do direito de preferência na subscrição das Cotas da 9ª Emissão. Foram subscritas e integralizadas 2.652.338 cotas totalizando R$ 307.671.208 (73% do valor da oferta). 

PATL11 divulga resultados e diz estar próxima de fechar novas aquisições

O Fundo de Investimento Imobiliário Pátria Logística (PATL11), com gestão da Pátria Investimentos, divulgou nesta sexta-feira (28) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a possibilidade de realizar novas aquisições.

O objetivo do Pátria Logística (PATL11), conforme apontado no relatório, é a “obtenção de renda e eventual ganho de capital, através da seleção, aquisição e administração ativa de um portfólio de imóveis logísticos e industriais, construídos ou em construção.”

A gestora afirmou estar trabalhando de maneira ativa para a aquisição de novos imóveis que contribuam positivamente para os resultados do fundo a curto e longo prazo. 

Desta forma, o PATL11 terminou o mês de abril com 4 imóveis em processo de due diligence, com memorandos de exclusividade assinados. Na visão da gestão, “o foco é o investimento do capital, atualmente alocado em FIIs e renda fixa, em imóveis”. 

Também, a gestora reforçou que o fundo continua em tratativas para locação da área vaga de Ribeirão das Neves que, no momento, está sendo remunerada por meio de instrumento de renda mínima garantida pelo vendedor do imóvel (vigente até fev/2022). 

Enfim, os resultados do PATL11

Sobre seus resultados, o fundo distribuiu R$ 0,57 por cota, caracterizando um dos maiores dividend yields do mercado, destacou a gestora. 

A aquisição dos imóveis que estão no planejamento da gestão, quando concluída, deve gerar resultado positivo  e aumentar os rendimentos do fundo. 

A Pátria Investimentos também comemorou a marca de mais de 11.000 cotistas. Desta maneira, a gestora aposta em uma recuperação do valor da cota do fundo com base nos bons resultados de rendimento comparado ao mercado. 

TEPP11 anuncia aluguel de imóvel do fundo

O Tellus Properties FII (TEPP11), representado por sua administradora BRL Trust, comunicou nesta última sexta-feira (28) sobre a celebração de novo contrato de locação de unidades do Edifício Passarelli, ativo imobiliário integrante do portfólio do fundo. O Tellus Properties (TEPP11) tem como objetivo a obtenção de renda e ganho de capital por meio da compra de ativos imobiliários do segmento de escritórios 

A assinatura do contrato de locação para 3 conjuntos do edifício citado, totalizando uma área BOMA de 508,69m², pelo prazo de 5 anos. Neste caso, o início da vigência em 01 de junho de 2021 e término em 31 de maio de 2026. 

Dessa forma, a administradora estima que a movimentação acima descrita impactará positivamente o TEPP11 no médio prazo em R$ 0,01/cota na distribuição de rendimentos. 

Esta nova locação reduz a taxa de vacância física do Ed. Passarelli para 17%. A administradora afirmou que este é o menor nível desde junho de 2020. Em sua perspectiva, esta nova locação reflete o “trabalho proativo da gestão para redução da vacância do Fundo, atualmente em 18% (dezoito por cento)”.