O IFIX apresentou na última quinta-feira (29) uma alta de 0,23%, fechando o dia aos 2849,01 pontos. No acumulado do mês de abril e do ano de 2021, a variação do índice é de 0,15% e -0,73%, respectivamente.

Também, o índice SUNO30 fechou em alta de 0,30% e 103,55 pontos. Veja na tabela abaixo:

FIIS

Confira as últimas notícias do mercado:

CXTL11 divulga resultados do mês de março e traz novidades sobre seus ativos

A gestão do Caixa TRX Logística Renda FII (CXTL11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado na quinta-feira (29), a performance do fundo no mês de março. Desta forma, a Caixa Econômica Federal explicou a situação dos imóveis do fundo.

Diante disso, o CXTL11 distribuiu o valor de R$2,73 por cota como rendimento referente ao mês de março. O pagamento foi realizado este mês, no dia 15, informou a Caixa. Observe na tabela abaixo: 

FIIS CXTL11

No relatório, a gestora também repassou alguns fatos relevantes que foram divulgados durante o mês, explicando a relação do fundo com seus locatários e imóveis:

  • redução de parcelas do acordo feito com Aspro, que será pago em três parcelas de R$234.000,00;
  • O Fundo celebrou o aditivo contratual com a empresa Atmosfera para estabelecer a renovação contratual pelo período adicional de 10 anos a contar de dezembro de 2021 e a substituição dos índices de correção de IGPM para IPCA.
  • a conclusão da venda do ativo de Campo Largo-PR, pelo preço total ajustado de R$5.350 milhões.

O CXTL11 é um fundo de tijolo (galpões) com o objetivo de aquisição de direitos reais relativos a imóveis de natureza comercial, destinados à operação de armazéns logísticos e plantas industriais. 

IBFF11 detalha ganhos no mês do mês de março e movimentação de carteira

O Fundo FOF Integral Brei (IBFF11) por meio de sua gestora Integral Brei Real Estate, divulgou nesta quinta-feira (29) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a movimentação de sua carteira.

Diante disso, no mês de março, o IBFF11 apresentou “lucro líquido de R$ 99 mil em ganho de capital com a liquidação total de AFCR11 e CVBI11”, informou a gestão. 

Assim o IBFF11 fecha o mês com resultado de R$256 mil, distribuindo R$0,38 por cota. 

A gestão reforçou que, nos últimos 12 meses, o IBFF11 distribuiu R$ 4,86 por cota, ou 6,79% de dividend yield. 

Desde o início deste ano já foram distribuídos R$ 8,51 por cota, uma média mensal de R$0,45/cota em dividendos, representando um dividend yield anualizado de 7,35%. Confira no quadro abaixo:

fiis IBFF11

Entre os ativos que receberam maior destaque da gestão, o empreendimento do CRI Loft teve o habite-se emitido no mês de março. Por esse motivo, a gestão espera uma liquidação parcial já em abril e o restante em maio. 

Já em relação CRI Teixeira Pinto, a gestão espera sua liquidação total em maio deste ano. Com a dos ativos citados, o IBFF11 terá liberação de quase 13% da carteira para novas alocações.

O IBFF11 é um fundo de fundos objetivo principal é auferir rendimentos e ganho de capital com a aquisição de cotas de outros FIIs, bem como CRIs e outros investimentos em renda fixa.

GGCR11 reajusta valor de aluguéis de locatária para evitar inadimplência

A CM Capital Markets, administradora do fundo GGR Copevi Renda (GGCR11), informou aos cotistas nesta última quinta-feira, a redefinição dos valores de aluguel de uma de suas locatárias.

Em virtude da crise gerada pela pandemia da Covid-19 no Brasil, o GGCR11 negociou o contrato de locação com a Covolan Indústria Têxtil. Para evitar a inadimplência da locatária, foi redefinido o fluxo de pagamentos dos aluguéis devidos até o fim do contrato. 

Este acordo foi ajustado tendo em vista a comprovação empresa citada, por meio da exibição de suas demonstrações financeiras, dos da pandemia Covid-19 e das restrições ao comércio em seu fluxo financeiro, “o que poderia prejudicar o cumprimento total do Contrato de Locação pela Locatária”, destacou a gestora.

Desta forma, o novo valor resultou na redução de 30% do valor do aluguel nos meses de abril a dezembro de 2021, com nova redistribuição destes valores ao longo dos demais meses de duração do contrato.

A gestão destacou que haverá uma redução de rendimento das cotas de aproximadamente R$0,03 (três centavos) por cota, pelo menos durante maio até dezembro deste ano. 

Porém, após o período citado, esta redução será ressarcida ao longo do pagamento dos futuros rendimentos deste imóvel durante o restante da vigência do contrato.

O GGCR11 é um fundo de tijolo (galpão) que  tem como objetivo a realização de investimentos em imóveis comerciais, predominantemente no segmento industrial e logístico.