O Fundo de Investimento Imobiliário BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros S/A DTVM, divulgou nesta quarta-feira (18) o seu relatório gerencial do mês de julho, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O BTCR11 foi estruturado em março de 2018. Essa estruturação foi feita através de uma emissão via ICVM 476 e tem por objetivo auferir rendimentos por meio do investimento também em instrumentos de renda fixa que estejam ligados ao setor imobiliário. Nesse caso, o foco principal do fundo são os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) com perfil de risco high grade.

Além disso, o BTCR11 vai além de apenas investimentos em CRI, utilizando outros instrumentos para a geração de rendimentos, como também as Letras de Crédito Imobiliário (LCI). A taxa de administração e gestão do fundo é de 1% ao ano e o gestor responsável é o BTG Pactual Gestora de Recursos LTDA.

O BTCR11 explicou que no mês de julho se viu a elevação de alguns importantes indexadores, o que trouxe um impacto direto para o mercado de crédito. A expectativa do mercado, também conforme o Boletim Focus, mostraram alta mais acelerada na taxa de juros até o fim do ano.

Portfólio do BTG Pactual Crédito Imobiliário

Na composição de portfólio do BTG Pactual Crédito Imobiliário, 54% está no IPCA+5,73%, enquanto 41% está sobre DI+2,36%. Já o IGP-M+8,30% representa 5% do total da carteira. Por região, essa alocação está 88% na região Sudeste, com 74% de forma mais específica em SP.

Em séries, 95% está em Única e 5% está em Sênior. Do mesmo modo, o duration é de 66% entre 4 e 7 anos, assim como 28% entre 2 e 4 anos. Com menos de 2 anos, esse percentual é de 6%. Com esses detalhes, sem tem uma média ponderada de 4,2 anos.

Por segmento imobiliário, a carteira do BTCR11 se distribui em:

  • Residencial - 26%;

  • Logístico - 24%;

  • Shoppings - 19%;

  • Varejo - 12%;

  • Hotéis - 10%;

  • Outros - 9%.

BTCR11 anuncia resultado e dividendo mensal de julho de 2021

No que se refere ao portfólio de créditos do BTCR11, se levantou como principais acontecimentos do mês foram sobre os ativos Airport Town, em que se fez o resgate antecipado total dos CRIs e o JCC, que no caso o giro da operação destravou o resultado acumulado.

Resultado e rendimento do BTCR11

O valor de mercado do BTCR11 foi de R$ 454,6 milhões, que em meio a 4.810.097 cotas emitidas, se tem um valor de R$ 94,50 por cota. Já o valor patrimonial é de R$ 470,5 milhões, que representa R$ 97,82 por cota. O dividendo referente ao mês de julho foi de R$ 0,75 por cota.

Assim, levando em conta a cota de mercado na B3 no fechamento do mês de julho de R$ 94,50, o Dividend Yield (DY) ficou em 9,5%. Já em relação à cota patrimonial, o DY ficou em 9,2%, o que corresponde a 222% do CDI.

O número de investidores alcançou a marca dos 9.797. O BTCR11 possui uma carteira com 24 CRIs e 4 FIIs, tendo 99% do seu patrimônio alocado. O total de receitas foi de R$ 5,24 milhões, tendo R$ 407 mil em despesas do fundo e um lucro líquido de R$ 4,9 milhões, equivalente a R$ 1,02 por cota.