A gestão do BTG Pactual Logística FII (BTLG11) comunicou aos cotistas nesta última quarta-feira (09), sobre resultados e rendimentos referentes ao mês de janeiro. Além disso, o fundo explicou a gestão de seus ativos e trouxe informações sobre sua 11ª emissão de cotas

Referente a janeiro, o BTLG11 distribuiu R$ 0,72/cota aos seus cotistas. Esse valor representa um dividend yield de 8,4% com base na cota de fechamento do mês. Em 24 meses, a rentabilidade do fundo é de 16,9%, enquanto o IFIX teve queda de -9,8%, afirmou a gestora. Confira:

BTLG11 fiis

Gestão de ativos

Deste modo, a gestora informou que a receita imobiliária do BTLG11 foi maior pela destrava de uma parcela do lucro da operação da venda dos 4 ativos ao fundo MGLG11. Neste caso, o valor será distribuído aos cotistas durante este semestre. 

Porém, em relação à receita financeira, o fundo sofreu uma baixa por causa da alocação do caixa na aquisição de dezembro/2021 do ativo BTLG Mauá. Além disso, a  linha de despesa também sofreu uma variação pontual, resultado da regularização de ativos e do pagamento de comissão de locação. 

Sobre a gestão dos ativos no aspecto comercial, para o imóvel BTLG Santana de Parnaíba, o contrato de locação da Continental venceu em fevereiro, equivalente a 3% da ABL do fundo. 

Confira abaixo o perfil dos ativos e inquilinos do fundo:

BTLG11

Diante disso, a locatária decidiu não renovar a locação por uma questão estratégica interna, uma vez que a empresa alocará sua produção em outros lugares da própria companhia.

Em virtude dessa saída, o BTLG11 “fará jus a uma receita durante os próximos 12 meses, período este que a gestora estima como suficiente para a relocação do ativo”, destacou a gestora. 

Enquanto um ativo “perde” um inquilino, no segundo mês após a aquisição do ativo BTLG Mauá, o imóvel foi locado em 7% da ABL, o que corresponde a 1% do ABL do fundo. 

Neste caso, a gestora disse que o contrato tem prazo de 10 anos e multas acima da média do mercado, o preço é equivalente ao praticado na Renda Mínima Garantida do ativo. 

Mais informações sobre 11ª emissão de cotas do BTLG11

A gestora lembrou que no dia 03 de março, o fundo anunciou sua 11ª emissão de cotas no montante de R$ 100 milhões. A oferta é destinada aos cotistas, com custos mínimos de 0,19/cota. 

Deste modo, a gestora conformou que o objetivo desta emissão é otimizar a estrutura de capital do fundo com o pagamento das dívidas atreladas ao CDI.

Com a emissão de cotas, o fundo pretende aumentar seu FFO - fluxo de caixa proveniente das operações - em aproximadamente R$0,05/cota, além de reduzir sua alavancagem, passando o LTV para cerca de 5%, sendo que atualmente é 12%. O LTV representa  a razão da dívida do fundo frente ao montante total de ativos no FII. 

Por fim, a gestora reforçou que o preço de subscrição de novas cotas é de R$100,19, sendo que o período de preferência será de 10/03 a 22/03.  

Conheça o BTLG11

O BTG Pactual Logística é um fundo imobiliário de tijolo com objetivo de obtenção de renda e ganho de capital por meio de investimentos em imóveis destinados a operações de armazéns logísticos e plantas industriais. 

O BTG Pactual Logística FII possui patrimônio líquido é de R$1,55 bilhão e tem cerca de 156.522 cotistas. 

Para quem deseja investir no BTLG11, o valor patrimonial da sua cota é de R$99,03. Sua taxa de administração é de 0,30%a.a. sobre patrimônio líquido.