O Fundo de Investimento Imobiliário BTG Pactual Logística (BTLG11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros e gerido por BTG Pactual Gestora de Recursos Ltda, divulgou aos cotistas e ao mercado em geral a assinatura do sétimo aditamento ao compromisso de compra e venda de imóveis e outras avenças.

No novo aditivo do BTLG11 se repactuou a data de pagamento da parcela que venceria em 31 de janeiro de 2022. Além disso, se ajustou a majoração da multa em caso de não pagamento tempestivo das obrigações contratuais que foram assumidas pelo comprador.

Levando em conta a nova data de pagamento pactuada pelo BTLG11 nesse aditivo, a previsão de recebimento por parte do fundo do montante de R$ 30 milhões é até o dia 15 de março de 2022. Importante lembrar que o valor é relativo ao Ativo Ceratti.

Do mesmo modo, o pagamento do saldo do preço do Ativo Magna Vinhedo será no segundo semestre de 2022. Isso se deu em conjunto com o valor resultante da correção monetária das parcelas pelo IPCA.

Detalhes do aditamento do BTLG11

A gestora do BTLG11 estima que as mudanças comerciais que foram pactuadas até a data desse fato relevante, não impactou o patamar de distribuição mensal de dividendos do fundo. O BTG Pactual Logística, por sua vez, permanece em “busca de oportunidades de criação de valor para o fundo e seus cotistas”.

A assinatura do sétimo aditamento do BTLG11 veio em complemento aos fatos relevantes  divulgados nos dias 5 de maio de 2021, 11 de junho de 2021, 23 de agosto de 2021 e 12 de janeiro de 2022.

Nesses anúncios se informou que o BTG Pactual Logística assinou um compromisso de venda e compra de imóveis e outras avenças referente à venda dos 4 seguintes imóveis:

  1. Itambé São Paulo;
  2. Supermarket Rio de Janeiro;
  3. Magna Vinhedo;
  4. Ceratti Vinhedo.

Importante destacar que no caso do Ceratti Vinhedo, algumas das condições de pagamento foram repactuadas, sem ter alteração do valor total da operação.

Conheça o BTG Pactual Logística

O objetivo do fundo BTLG11 é alcançar renda e ganho de capital através da exploração de empreendimentos imobiliários. O foco desses empreendimentos são em operações no segmento de logística. Até então, foram 10 emissões ao todo que foram realizadas pelo fundo.

No perfil dos ativos, o BTLG11 tem 67% em logística, enquanto em desenvolvimento é de 23%. O setor industrial representa 8% e 2% em varejo. Por indexador, 37% do portfólio do fundo está em IGP-M e 63% em IPCA. Veja detalhes do portfólio até o final de dezembro

BTLG11 repactua data de recebimento de parcela de imóvel vendido

O valor de mercado do fundo é de R$ 1,607 bilhão, enquanto o valor por cota é de R$ 105,50. Já o valor patrimonial da cota é de R$ 99,95. O número de investidores do fundo atingiu a marca dos 151.858. Além disso, o volume mensal alcançou R$ 89,6 milhões.

O BTLG11 teve no mês de dezembro R$ 11,247 milhões no total de receitas e a despesa foi de R$ 2,72 milhões. Desse modo, o resultado do período foi de R$ 8,53 milhões, que trouxe um rendimento de R$ 0,72 por cota, em meio a 15,23 milhões de cotas emitidas.