O FII Capitânia Securities II (CPTS11), com gestão da Capitânia Investimentos, divulgou nesta segunda-feira (28) o seu relatório gerencial do mês de junho, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, além de descrever o crescimento do fundo desde seu IPO.

Em relação ao resultado de junho, o CPTS11 divulgou a distribuição de R$ 1,00 por cota, que foi pago no dia 20 de julho. A Capitânia Investimentos informou que este dividendo equivale a 381,4% do CDI (descontado imposto de 15%) em relação à cota de mercado. 

Segue na tabela abaixo os resultados do fundo:

CPTS11

A rentabilidade no mercado secundário ajustada pelos proventos foi equivalente a 1,42% versus -2.19% do IFIX, ressaltou a gestora. 

Investimentos do fundo 

No mês de junho, o fundo finalizou sua 10ª emissão de cotas, com a captação de R$ 704 milhões, sendo que R$ 563 milhões já foram alocados. 

O CPTS11 segue com sua estratégia de “desintermediar o mercado de crédito imobiliário high grade e girar a carteira para entregar um retorno superior”, destacou a gestão. 

Desta forma, as vendas somaram mais de R$ 220 milhões por meio de 44 operações, gerando resultado importante para o fundo. O destaque foi o CRI Boa vista que estava em carência total e gerou mais de R$ 2,6 milhões de resultado, uma operação com ganho total de R$ 4,1 milhões para o fundo em menos de um ano, o que dá uma TIR anualizada de 18,7% a.a. 

Neste contexto de aumento de juros - com abertura na NTN-B, a gestão acredita que o fundo conseguirá “desembolsar uma carteira de CRI com taxa média ponderada acima da existente com um risco de crédito semelhante”. 

Em junho, o CPTS11 investiu R$ 403 milhões, sendo 8 de ativos que já faziam parte da carteira e dois ativos novos com mesmo perfil da carteira: CRI Jequitibá Plaza Shopping Habitasec 259S 1E, um refinanciamento do antigo CRI já em carteira e o CRI DutraLog TrueSec 401S 1E. 

Em relação aos investimentos em FIIs, o fundo escolheu não fazer vendas em meio à possível tributação dos dividendos. Pelo contrário, o CPTS11 aumentou posições. Este book continua carregando um potencial ganho de capital na ordem de R$ 26 milhões, afirmou a gestora. 

Explicação do sucesso do fundo nos últimos anos

A gestão lembrou que no início do fundo, sua política de investimento era focada em papéis high grade. O fundo saltou de um patrimônio de R$ 300 milhões ao final de 2019 para R$ 2,5 bilhões em junho de 2021 e mesmo assim melhorou o resultado nominal distribuído aos cotistas, com uma carteira de crédito mais saudável num momento em que o CDI e o IMA-B performaram menos .

Confira abaixo o fluxo de compras e vendas de CRI nos últimos anos:

CPTS11

A gestão explicou que o resultado mais alto veio do maior giro das operações a preços melhores que os de aquisição, ao invés de obter retornos por carregar a posição no fundo. Isso trouxe ganhos maiores mesmo com um ambiente de juros baixos como nos últimos anos.

Conheça o CPTS11

O Capitânia Securities II, conforme consta no relatório, é um FII constituído sob a forma de condomínio fechado cujo objetivo é proporcionar rentabilidade aos seus cotistas por meio da aquisição preponderantemente de ativos de origem imobiliária.

Desta forma, o fundo possui cerca de 101.296 cotistas e um patrimônio líquido de R$2,583 bilhões.   

Para quem deseja investir no CPTS11, o valor patrimonial de sua cota é de R$95,35, sendo sua taxa de administração de 1.05% a.a. do valor de mercado.