VGIA11 paga menor dividendo da história e investimentos somam R$ 774,4 milhões

O Fiagro VGIA11 pagou seu menor dividendo da história e seus investimentos alcançaram a marca de R$ 774,4 milhões. Confira detalhes.

VGIA11 paga menor dividendo da história e investimentos somam R$ 774,4 milhões
VGIA11 paga menor dividendo da história e investimentos somam R$ 774,4 milhões. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário VGIA11 anunciou um resultado de R$ 10,259 milhões em outubro, menor que o do mês anterior, que foi de R$ 10,353 milhões, conforme seu novo relatório gerencial.

Referente a esse resultado, os dividendos do VGIA11 foram de R$ 0,10 por cota, com queda de 16,67% em relação ao mês anterior, quando a distribuição foi de R$ 0,12 por cota, o menor valor da história desde que o fundo foi criado.

O pagamento foi feito em 21 de novembro de 2023 e representou uma queda de 28,57% na comparação com o mesmo período do ano passado, ou seja, novembro de 2022.

Os rendimentos do VGIA11 corresponderam a uma rentabilidade líquida de CDI + 0,65% sobre o valor da cota patrimonial do mês anterior, que foi de R$ 9,50.

No mês de outubro, o VGIA11 apresentou um volume médio diário de negociação de R$ 3,1 milhões. Ao final do mês, o fundo registrou um total de 157.994 cotistas, com alta de 4,5% na comparação com setembro, o que corresponde a 36,4% da quantidade total de investidores dos Fiagros listados na Bolsa brasileira.

O Fiagro VGIA11 terminou o mês de outubro de 2023 com uma reserva de caixa de R$ 0,07 por cota, que pode ser usada em novos pagamentos de dividendos e de despesas, o que inclui a taxa de performance.

Atualizações sobre a carteira do VGIA11

O fundo Valora CRA Fiagro tinha ao final do mês de outubro uma alocação de 92,56% de seu patrimônio líquido em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA), contando com um total de 27 ativos diferentes. O valor total investido é de R$ 774,4 milhões.

“O principal foco da gestão nos próximos meses será a aquisição de novos ativos para dar continuidade ao movimento de diversificação da carteira, e os trabalhos de monitoramento e acompanhamento próximos dos ativos serão mantidos”, afirma a gestão do fundo VGIA11.

A gestão também atualizou os investidores sobre o caso dos CRAs Languiru que, de acordo com a securitizadora que emitiu os títulos, em meio a “ausência de recursos suficientes nos respectivos patrimônios separados, as parcelas de juros e amortização do mês de outubro dos CRAs Languiru I, II e III foram inadimplidas”.

Apesar disso, a gestão do VGIA11 continua fazendo um acompanhamento próximo dos passos seguintes da cooperativa e ao plano de liquidação, que vai ser usado para quitar pendências por meio da venda de uma parcela de seus ativos.

“No mais, sem prejuízo de eventuais negociações que visem a melhoria nas condições de garantias do crédito, a Gestão segue em busca da satisfação da parcela inadimplida por meio das garantias constituídas”, conclui o relatório do VGIA11.

Tags
foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias