FII SNME11 mira novas aquisições e tem carteira de CRIs com yield de 16,44%

O Fundo SNME11 anunciou a manutenção da distribuição de R$ 0,11 centavos por cota, mantendo o patamar do mês anterior.

FII SNME11 mira novas aquisições e tem carteira de CRIs com yield de 16,44%
SNME11: Fundo mira novas aquisições. Foto:Pixabay.

O FII SNME11 anunciou a manutenção da distribuição de R$ 0,11 centavos por cota, mantendo o patamar do mês anterior. Com um lucro acumulado de meio centavo, o fundo alcançou um dividend yield anualizado de 14,5% sobre o preço de fechamento do mês e um yield da carteira de CRIs de 16,44%.

Segundo a gestora do SNME11, o Fundo deve mirar novas aquisições para os próximos meses. “A cota do fundo está muito próxima do valor patrimonial,” afirmou Guilherme Almeida, analista da Suno Asset, gestora do SNME11, em live no Youtube.

Nos últimos meses, os gestores vem presenciando desafios devido à materialização de riscos previamente antecipados, como a desaceleração nos cortes de juros pelo Banco Central e o aumento do risco fiscal.

“A taxa de juros nos Estados Unidos tem um efeito indireto sobre o fluxo de capital no Brasil, impactando negativamente a precificação dos ativos de renda variável,” explicou Almeida. “Com uma expectativa de juros mais altos, investidores tendem a buscar títulos de renda fixa, pressionando os fundos imobiliários listados”, completa.

No entanto, segundo o analista, o fundo demonstrou resiliência frente ao cenário pessimista. “O fundo é desenhado para proteger o investidor em momentos adversos, investindo em diferentes classes de ativos,” comenta Almeida.

Com uma carteira majoritariamente alocada em crédito imobiliário (quase 80%), o fundo conseguiu entregar bons desempenhos, apresentando um resultado de quase 170% do IFIX desde o seu início. Em maio, o fundo teve um retorno de 1,22% e encerrou com um alfa de 1,42% sobre o benchmark oficial, o IPCA mais o Yield do IMAB.

“O resultado foi puxado principalmente pela carteira de CRIs, mas já há uma participação maior dos rendimentos de fundos imobiliários e ações,” afirmou Almdeida.

Por sua vez, a carteira do Suno Multistratégia, majoritariamente indexada ao IPCA, obteve bons resultados em março devido à inflação.

“O fundo está atento a grandes oportunidades de aquisição de ativos a preços descontados. Talvez aceleremos a alocação gradual nos próximos meses, aproveitando as boas oportunidades de mercado, afirmou. Com caixa disponível, o SNME11 está bem posicionado para beneficiar-se de aquisições atrativas, potencializando o upside na classe de ativos de fundos de investimento imobiliário”, conclui Almeida.

FII SNME11 manteve despesas estáveis em maio

Vale ressaltar que o fundo não realizou ganho de capital relevante no mês, com as despesas vindo em linha com os meses anteriores.

No mercado secundário, a cota do SNME11 em maio teve variação negativa de 0,10%, configurando um retorno total de 1,24% considerando a distribuição de R$0,11 no mês (referente ao mês de abril), e volume diário médio de negociação de R$82 mil. Com isso, o fundo encerrou o mês com preço de fechamento de R$9,66 por cota.

Veja a Live do Fundo

O SNME11 é um fundo imobiliário (FII) que busca realizar uma alocação multiestratégia, possibilitando investimentos em diferentes classes de ativos e produtos do mercado imobiliário local.

Tags
Quer construir uma carteira de Fiis alinhada com os seus objetivos? Clique aqui e fale agora mesmo com um especialista.
foto: Vinícius Alves
Vinícius Alves
Jornalista

Jornalista formado na Faculdade Cásper Líbero. Com passagens pela Agência Estado e Editora Globo.

últimas notícias