BTLG11 acumula retorno de 7,2% em 2023 e anuncia resultado de R$ 16,517 milhões

O retorno acumulado do BTLG11 é 7,2% em 2023, enquanto seu resultado anunciado em outubro foi de R$ 16,517 milhões. Veja detalhes.

BTLG11 acumula retorno de 7,2% em 2023 e anuncia resultado de R$ 16,517 milhões
TEPP11: fundo imobiliário com vacância zerada vai pagar maior dividendo de sua história. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário BTLG11 anunciou um resultado de R$ 16,517 milhões no mês de outubro, enquanto no mês de setembro esse lucro foi de R$ 28,098 milhões.

A partir desse resultado do FII BTLG11, aproximadamente R$ 21,654 milhões foram pagos em dividendos, correspondente a R$ 0,76 por cota, quantia que se mantém estável pelo 5º mês seguido.

Os dividendos do BTLG11 representam um dividend yield de 9,2% ao ano, considerando o preço de fechamento da cota no mês.

“Em relação à distribuição, o fundo segue sua estratégia de assegurar rendimentos estáveis com crescimento sustentável ao longo do tempo”, explicou a gestão.

No acumulado dos últimos 12 meses, o retorno total do fundo é de 7,2%. Já nos últimos 3 anos esse retorno é de +19,9%.

Atualizações do portfólio do BTLG11

Durante o mês de outubro, o fundo BTLG11 assinou um novo acordo para adquirir três ativos em São Paulo. Os imóveis comprados contam com uma área locável de 233 mil m², sendo 70% situados em um raio de 30 km.

Em um desses ativos há um projeto aprovado para que haja uma expansão de 74.000 m², que será realizado conforme a demanda dos locatários.

O valor da transação foi de R$ 760 milhões, sendo R$ 440 milhões desse total quitados na data de fechamento. Essa quantia vai ser corrigida pelo IPCA e a quitação deve ser feita no prazo de 18 meses.

Mesmo após essa aquisição, o fundo imobiliário BTLG11 afirma continuar com uma “posição de caixa significativa”, que está na casa dos R$ 420 milhões.

Em outubro, o fundo também fechou um revisional de um locatário no ativo BTLG Hortolândia, onde está 9% da Área Bruta Locável (ABL) do imóvel. A renovação do acordo se deu por um prazo de 4 anos, com aumento de 31% no valor do aluguel.

Para novembro, o BTLG11 anunciou a emissão do AVCB para expansão do imóvel Westrock, cuja entrega do projeto está acontecendo em concordância com o cronograma inicial. O prazo do BTS foi expandido para 2033, apresentando um custo de aproximadamente R$ 17,5 milhões.

As obras no ativo Cabreúva estão 70% concluídas. “Mesmo com imprevistos devido às chuvas, a previsão é que o cronograma seja mantido, com entrega prevista para as próximas semanas”, disse o BTLG11.

Tags
foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias