Em relatório gerencial apresentado aos cotistas na última segunda-feira (9), a gestão do CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11) comunicou o desempenho do fundo no mês de julho. Também, a Credit Suisse - gestora em questão - apresentou os dados referentes às operações efetuadas no portfólio do fundo.

Em relação à distribuição de resultados, será pago aos cotistas o valor de R$ 0,80 por cota referente aos rendimentos de julho. Confira na tabela abaixo:

HGCR11

Em julho, o volume de negociação do HGCR11 no mercado secundário foi de R$ 56,4 milhões, bem menor que os R$ 82,5 milhões em junho. Na visão da gestão, essa diminuição veio como impacto do início da discussão nova reforma tributária, “que impactou a liquidez e preços do IFIX de forma geral”. 

Mesmo assim, no fim de julho, houve um aumento do número de investidores para 59.500, sendo que em junho o número era menor, com 58.431 cotistas. 

Os investimentos do fundo em julho

O fundo encerrou o mês com 97,5% do patrimônio líquido alocado em ativos alvo, com a posição de CRIs distribuída em 50,4% indexada ao CDI e 49,6% indexada a índices de inflação. Confira abaixo uma parte do portfólio do fundo:

HGCR11

Desta forma, a gestão informou que durante o mês de julho, houve o resgate antecipado integral do CRI Lucio Engenharia, no valor de R$ 3,7 mil, encerrando a posição inicialmente adquirida em agosto de 2013. 

Também, foi realizada movimentação total entre compras e vendas na ordem de R$ 133,8 milhões, sendo que a alocação líquida total foi de R$ +20,9 milhões, de forma que o fundo ainda possui R$32 milhões em caixa. 

A seguir, as movimentações realizadas:

  • Aquisição de R$ 62,7 milhões do CRI Creditas 3 à taxa de IPCA + 6,65% a.a.. 
  • Aumento da posição em R$ 13,9 milhões do CRI Sforza e encerramento das integralizações do CRI. 
  • A alocação final foi realizada em duas séries, conforme abaixo: a. R$ 5,8 milhões do CRI Sforza CDI, à taxa de CDI+5,85% a.a.. b. R$ 8,1 milhões do CRI Sforza IPCA, à taxa de IPCA+8,00% a.a.. 
  • Aumento da posição em R$ 750,0 mil do FII SPVJ11, por meio da quarta chamada de capital da 3ª emissão de cotas. O FII possui expectativa de rentabilidade de aproximadamente IPCA+8% a.a.; 
  • Venda de R$ 50,3 milhões do CRI Haddock Lobo via mercado secundário. O CRI havia sido adquirido pela primeira vez em janeiro de 2020 à taxa de CDI + 3% a.a. 
  • Resgate antecipado integral do CRI Lucio Engenharia, em volume de R$ 3,7 mil. O ativo foi adquirido pelo Fundo pela primeira vez em agosto de 2013; 
  • Amortização de R$ 2,6 milhões e encerramento da posição no FII LOFT13B, o FII foi inicialmente adquirido em dezembro de 2019 e apresentou rentabilidade de 9,37% a.a., equivalente a CDI + 6,4% a.a.; 
  • Vendas adicionais de R$ 3,5 milhões em cotas de FIIs, que geraram lucro de R$ 57,6 mil.

Conheça o HGCR11 

O CSHG Recebíveis Imobiliários é um fundo imobiliário do tipo papel especializado em compra e vendas de certificados de recebíveis imobiliários (CRIs). O fundo também possui outros ativos, como cotas de FIIs e ativos de renda fixa. 

Neste caso, o fundo possui patrimônio líquido de R$1,7 bilhões e tem, no momento, 113.185 cotistas. 

Para quem deseja investir no HGCR11, o valor patrimonial da sua cota é de R$102,99, sendo sua taxa de administração de 0,80%a.a. sobre valor de mercado do fundo.