A Credit Suisse, gestora do CSHG Real Estate (HGRE11), comunicou nesta sexta-feira (08) aos seus investidores por meio de relatório gerencial, os resultados do mês de setembro. Como complemento, os cotistas foram informados sobre a movimentação do portfólio do fundo.

Referente a setembro, o HGRE11 apresentou uma receita total de R$ 15,0 milhões, o que levou a um resultado de R$ 12,3 milhões (R$ 1,04 por cota). Confira abaixo:

HGRE11

Algo que impactou o resultado neste mês a primeira parte da multa rescisória da ENEL, sendo que o pagamento do restante está previsto para ocorrer no início de 2022. Confira abaixo:

Gestão dos ativos

Durante o mês de setembro foram realizadas movimentações no HGRE11. A primeira foi a devolução de dois conjuntos do Berrini One ocupados pela Stellantis, cuja decisão de saída foi para consolidar as operações após a fusão com o Grupo PSA em outro local de menor custo. 

Por outro lado, a empresa Armac, que já ocupava o 6º e 7º andares da Torre Jatobá formalizou a expansão para o 5º andar. A gestora explicou que, até o momento, o impacto da devolução da Enel ainda é nulo, uma vez que os demais espaços ainda não foram formalmente devolvidos. 

No ativo Torre Jatobá, o fundo está prestes a assinar o contrato de locação do 12º andar para uma empresa de primeira linha. A gestão continua trabalhando para buscar novos locatários para a torre. Prova disso é que o fundo está em negociação de mais um andar em fase de assinatura de contrato. 

A Odontoprev, ocupante do 13º e 14º andar da Torre Jatobá, também notificou a sua intenção de rescindir antecipadamente o contrato de locação. Em janeiro os andares do prédio estarão vagos e disponíveis para ocupação de outras empresas. 

A empresa pagará uma multa de R$ 478.228,77, aproximadamente R$ 0,04 por cota. Como o aluguel sofre reajuste anual pela inflação, o valor da multa também será atualizado. 

Em relação à Torre Martiniano, o fundo estava em negociação com uma empresa para ocupação de 50% do ativo, mas a conversa com o possível inquilino foi cancelada. 

Por outro lado, o fundo continua novo processo para a locação de 1/3 da torre. A gestão comentou que tem recebido diversas visitas, uma delas de um ocupante interessado na totalidade da torre.

Sobre a venda do  Centro Empresarial Mario Garnero, o fundo vendeu os conjuntos 11, 21, 31, 41 e 171 do do ativo, no valor de R$ 67.968.120,00. A transação, quando concluída, gerará um lucro em regime de caixa de aproximadamente R$ 36,5 milhões, equivalente a R$ 3,08 por cota. 

A gestão também explicou sobre uma obrigação de pagamento da segunda parcela do Ed. Chucri Zaidan para o mês de outubro. Neste caso, o HGRE11 não possui recursos, no momento, para efetuar o pagamento. 

Porém, a Credit Suisse disse que ao receber a totalidade da venda do centro empresarial, neste caso, terá condições de arcar com os custos da compra do Chucri Zaidan. 

Com as movimentações citadas acima, observe a vacância financeira evolução do fundo:

HGRE11

Conheça o HGRE11

O CSHG Real Estate é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de escritórios comerciais. 

O fundo em questão possui patrimônio líquido de R$1,5 bilhão e tem atualmente 113.042 cotistas. 

Para quem deseja investir no HGRE11, o valor patrimonial de sua cota é de R$168,98, sendo sua taxa de administração de 1,0%a.a. sobre patrimônio líquido.