A administradora de fundos Credit Suisse Hedgind-Griffo Corretora de Valores S.A. do fundo imobiliário CSHG Renda Urbana (HGRU11), através de fato relevante, vem informar aos cotistas a publicação do edital referente ao pedido de aprovação apresentado ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica - CADE da transação.

Nesse caso, o pedido de aprovação se refere a intenção de evitar assimetria de informações, assim como equívocos na interpretação das informações que foram publicadas pelo CADE através do pedido de aprovação da transação. Desse modo, a administradora do HGRU11 esclareceu alguns pontos importantes.

A princípio, o CSHG Renda Urbana explica que as partes da transação são o fundo, na condição de comprador, e também o Makro Atacadista S.A., que está na condição de vendedor. Além disso, os imóveis não são operados pelo Makro e ainda estão locados para terceiros. Esses locatários são varejistas de grande porte com atuação nacional.

Mais esclarecimentos do HGRU11

Outro ponto destacado pelo fundo é que os imóveis objeto do CVC assinado com o HGRU11 se localizam nas cidades de Belo Horizonte/MG, Cambé/PR, Contagem/MG, João Pessoa/PB, Juiz de Fora/MG, Natal/RN, São Carlos/SP, Uberaba/MG, Uberlândia/MG e Vitória/ES.

Destaca-se ainda o fato de que até a conclusão do negócio, o Makro e o fundo “continuarão empreendendo seus esforços para superar as condições precedentes previstas no CVC, entre elas a realização das diligências técnicas, ambientais, jurídicas e de compliance no vendedor e nos Imóveis, bem como a aprovação da transação pelo CADE”, explicou o HGRU11.

Além disso, o CSHG Renda Urbana diz que algumas informações importantes serão descritas em detalhes pela administradora quando houver a conclusão do negócio. Essas informações se trata de:

  • Condições de pagamento da aquisição;
  • Metragem;
  • Valor mensal dos aluguéis;
  • Locatários;
  • Impacto na distribuição de rendimentos por cota.

Saiba mais sobre o CSHG Renda Urbana

Em seu último relatório gerencial referente ao mês de abril, o patrimônio líquido do HGRU11 alcançou cerca de R$ 2,171 bilhões. Esse valor vem do montante total da carteira do fundo, descontando o valor das aquisições, que foi de R$ 12 milhões. Com isso o patrimônio líquido do CSHG Renda Urbana ficou distribuído da seguinte forma:

O objetivo do CSHG Renda Urbana é a exploração de empreendimentos imobiliários urbanos que tenham uso institucional e comercial. Além disso, esses empreendimentos precisam ter o potencial de gerarem renda através de alienação, locação ou arrendamento.

Outro ponto a se considerar é eles precisam atender aos critérios de enquadramento e à política de investimentos do fundo. De qualquer modo, a prioridade do HGRU11 é a aquisição de empreendimentos imobiliários institucionais ou comerciais que não são do segmento de lajes corporativas, shopping centers ou logística.