A gestão do Hedge Logística FII (HLOG11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado nesta quinta-feira (25), a performance do fundo no mês de março. Além disso, a gestora Hedge Investments também fez uma análise da atual conjuntura econômica. 

A Hedge Investments informou que o HLOG11 distribuirá R$ 0,63 por cota como rendimento referente ao mês de março, “considerando as 4.250.000 cotas no fechamento do mês”.  Repare abaixo na tabela de fluxo de caixa do fundo:

HLOG11

O HLOG11 encerrou o mês passado com investimento em cinco empreendimentos que somam aproximadamente 185,0 mil m² de ABL.  Observe abaixo no gráfico:

HLOG11

Na verdade, a equipe gestora reforçou que o resultado contempla as receitas provenientes: 

  • Dos aluguéis 
  • Das receitas financeiras 
  • Despesas operacionais do Fundo 
  • Despesas de imóveis. 

Diante disso, a gestora informou o resultado gerado e rendimento distribuído, repare abaixo:

HLOG11

Análise do mercado de galpões logísticos

Mesmo com as incertezas no plano econômico, a gestão afirmou que o mercado de galpões logísticos segue aquecido. 

Só para exemplificar, o primeiro trimestre de 2021 em São Paulo apresentou um alto “volume de locações, ainda incentivado pelo crescimento do e-commerce, fechando março com absorção bruta 25% superior àquela apresentada no primeiro trimestre de 2020”. 

Na prática, isso contribuiu para queda na taxa de vacância, que vem caindo desde 2017, “ano em que o mercado começou a se recuperar da crise econômica”. 

Porém, na avaliação da Hedge Investments, esta queda na vacância não levou a um “aumento do preço pedido, que segue estável em torno de R$ 18,50/m²”.

Em 2021, a gestão tem expectativa na continuidade do processo de crescimento e consolidação do mercado de logística, o que abre espaço para o fortalecimento do HLOG11. 

Uma análise crítica do momento econômico atual

A análise da Hedge Investments sobre a questão política e econômica do Brasil não é nada otimista: “realmente é incrível como a situação não consegue evoluir positivamente no Brasil”. 

Nas palavras da equipe que faz a gestão do HLOG11, todos sabem os problemas que atingem o país e até mesmo as formas de resolução, mas a gestora criticou a displicência política na gestão da crise.

Diante disso, o mês de março se mostrou o pior até agora em relação à pandemia, por vários motivos: 

  • Aumento do número de infectados;
  • Os hospitais colapsados; 
  • Formação de filas para internação em UTI 
  • Mortes, desemprego e restrição ao comércio

Por outro lado, a gestão do HLOG11 reconhece que “a vacinação aos poucos começa a avançar, e hoje cerca de 10% da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina”. 

No entanto, ainda há muitos problemas técnicos na condução do planejamento da vacinação em massa no país, principalmente por causa do cancelamento de entregas, atrasos em embarques ou falta de vacinas. 

Enquanto isso, a economia americana está em amplo crescimento. Enquanto no Brasil a situação fiscal permanece como um problema que se arrasta há muito tempo, os Estados Unidos investe U$1,9 trilhão para acabar com a pandemia e U$2,7 trilhões em investimentos em infraestrutura. 

Por fim, a Hedge Investments acredita que essa situação externa pode, de alguma forma, contribuir com a economia brasileira, principalmente por meio da valorização das commodities brasileiras. 

Conheça o HLOG11

O Hedge Logística FII é um fundo do tipo tijolo com objetivo de rentabilizar suas cotas no longo prazo. 

Na prática, seus investimentos são focados em pelo menos dois terços do seu patrimônio líquido em empreendimentos construídos, preponderantemente destinados à exploração logística e industrial

O fundo possui patrimônio líquido de R$510 milhões e possui cerca de 3.963 cotistas.

Para quem deseja investir no HLOG11, o preço atual da sua cota é de R$115 (atualização 14/04), sendo sua taxa de administração entre 0,6 e 0,8%a.a. sobre patrimônio líquido ou valor de mercado do fundo se o fundo fizer parte de índice de mercado (IFIX).